quinta-feira, 22 de julho de 2010

Perfil Deoclécio Quintela da Fonseca



Carioca mas mora em Paris. Na tentativa de descobrir o que o faz feliz, criou o ETIQUETA-FASHION. Designer Apaixonado por moda um pouco nada convencional. Tudo que é diferente o atrai, o enriquece, o faz sentir vivo.

1 – Como você começou a se interessar pela moda?
R: Quando eu tinha os meus 15 anos, logo após a minha tentativa frustrada de ser modelo, foi quando eu vi realmente o que queria estar era no backstage e não na passarela.



2- Quais seus projetos? Seus planos pro futuro? Existe perspectiva em fazer de sua arte de vestir um negócio? Me fale um pouco sobre seu trabalho. Como é seu dia-dia?

R: Então, atualmente morando em Paris já faz dois meses estudando Francês e investindo pesado no ETIQUETA-FASHION meu filho do peito, meu blog. Vamos dizer que não tenho projetos, tenho sonhos a serem atingidos o mais rápido possível (ri).

Costumo dizer que para mim nada na minha vida é planejado, nem a minha carreira, meus projetos, planos, vou vivendo. Nem a viagem dos meus sonhos foi planejada, de um dia pro outro decidi vir para Paris e em um período de semanas, cheguei. Estudo, acordo cedo, leio um pouco, vejo o acontece por ai nesse mundinho, blogs sites tudo. Hummm meu trabalho, ex Animale império do mercado de moda NACIONAL, blogueiro, style, produtor e crítico.

Critico e sou criticado por muitos. Eu não ligo! Agora sonho? Sonho eu tenho! Às vezes eu penso, gente como está longe! Longe de que? De ser um estilista famoso e levar moda pra muitos, de ter lojas espalhadas por ai...Pode ser! Esse é o meu sonho!

3 – Qual a relação da arte com o povo baiano?

R: Ainda acho uma cidade carente de arte!



4- Você acha que Salvador é uma boa cidade para realizar moda? O baiano se veste bem?

R: Não tanto quanto Rio e São Paulo, mas acho que um investimento bom de moda levaria os baianos a se vestirem melhor. Fica dica!

5 – Qual é sua inspiração ao fazer uma peça? Você prefere ser estilista ou personal stylist? Quem são as pessoas que te influenciaram a ser o que você se tornou hoje? Você tem ídolos, se sim, quem?

R: Inspiração pode partir de uma paisagem, um desenho, um filme, uma pessoa, aí sim nasce uma coleção. Estilista! Hoje um vendedor de loja é Personal Stylist. Ainda não sou nada, desculpa. Idolos vários, André Lima, Glória Coelho, Victor Dzenk, Marc Jacobs e Alexander Mcqueen.



6- Existe alguém com quem você gostaria de trabalhar em conjunto?
R: Gosto muito da forma que a Natalie Klein comanda a Nk Store. Gosto do conceito da marca de tudo.

7- Como foi sua chegada na capital da moda? Foi muito difícil o começo?

R: Foi como ir a Ipanema tomar um café no Cafeína.

8- Qual dica você daria ao leitor do Salvador Update que quer seguir essa carreira?

R: Muito difícil! É um meio super fechado, você tem que de algum modo chamar atenção, mas uma atenção boa. Acho que para quem está começando agora é bom buscar uma loja legal, conhecer primeiro o produto, o nome de cada coisa, aprender a montar looks. Na prática tudo é mega difícil, não é tão fácil, mas boa sorte.
Uma frase, Dream Machine.



Fotos: fabiokotinda.com

Estefano Diaz

Até quando?

Até quando?

Por Alexandre Levi*

Agora virou moda agredir fisicamente repórteres, cinegrafistas, fotógrafos e demais profissionais de imprensa. Cenas de extremo descontrole dos entrevistados que desferem tapas, socos e chutes estão cada vez mais rotineiros nos noticiários nacionais e, por que não dizer, locais.

A noite da última quarta-feira, 21, no estádio de Futebol do Barradão, na capital baiana, o fim do jogo entre o Goiás e o Vitória – time da casa – foi marcado por mais uma pancadaria.

Inconformado com a reação do time adversário, que empatou a partida em 2x2 aos 45 minutos do segundo tempo, o treinador do Goiás, o Leão, resolveu urrar e bradar com os radialistas, que apenas estavam cumprindo com o seu trabalho, levando a informação e o calor dos fatos em primeira mão aos torcedores.

Diante do bravo exemplo do treinador, os jogadores Rafael Moura, Marcão e Romerito se juntaram à pancadaria e foram parar, todos, na 10ª Delegacia do bairro de Pau da Lima.

O treinador e seus discípulos foram indiciados por lesão corporal, crime previsto no Código Penal Brasileiro, podendo ser condenados a detenção de três meses a um ano ou multa.

Recentemente, a candidata à presidência da república pelo PT, Dilma Rousseff, teve de intervir em defesa do jornalista Danilo Gentilli, repórter do Programa CQC – Custe o que Custar – da rede Bandeirantes de televisão.

Durante um comício na cidade de Santo André, SP, o repórter e sua equipe foram impedidos de fazer a cobertura jornalística do evento e sofreu socos e chutes numa tentativa de boicote. O empurra-empurra foi tamanho que a candidata se manifestou em pleno palanque: “Por favor, deixem o pessoal do CQC trabalhar em paz!”

È preciso lembrar a todos que, embora não pareça, vivemos em uma democracia e temos a liberdade de expressão garantida na constituição pela lei 5.250 de 9 de fevereiro de 1967. O jornalismo tem por função justamente garantir um direito constitucional de todo cidadão: o direito de informar e ser informado.

Contudo, não me espanta que episódios como esses venham se repedindo diversas vezes, em diferentes contextos e graus de violência. No dia 17 de junho deste ano, a categoria dos jornalistas completou um ano da perda da obrigatoriedade do diploma para o exercício da profissão.

Um país que não respeita a imprensa, não respeita o seu próprio povo e com isso, vai ganhando espaço para armar as mais criativas tramóias, não apenas na política, mas em cada jeitinho brasileiro de ser.

É preciso acordar para o que está acontecendo no Brasil. Cutucar o colega do lado, gerar discussões sobre o futuro do nosso país, nossos representantes políticos, nossos direitos.

Até quando jornalistas terão de apanhar por serem impedidos de realizarem o seu trabalho?Até quando cada um de nós, vamos nos conformar com a notícia que nos foi permitida assistir?

É preciso punir aqueles que não respeitam a imprensa e seus profissionais. O direito à informação é nosso, previsto por lei e, até que soframos um golpe de estado, a democracia é quem fala mais alto!

A liberdade de expressão!
A lei de imprensa!

Alexandre Levi é estudante de jornalismo pela Faculdade Social e repórter do NUJOR (Núcleo de Jornalismo) da ascom da Universidade Estadual da Bahia – UNEB.

quinta-feira, 15 de julho de 2010

Jean Franko dá entrevista exclusiva para o Blog SSA



Jean Franko (Macuto, 5 de dezembro e 1979) é um modelo e ator venezuelano que atua em filmes pornográficos gays. Estreou em 2004 em italiano Lucas Kazan para “O Novato”. Ele assinou um contrato de exclusividade com Lucas Kazan Productions e Kristen Bjorn Productions e passou a ganhar o HeatGay 2007 de Melhor Ator do Festival de Barcelona / HeatGay 2007, logo depois, ele recebeu o prestigiado GayVN Award de Melhor Ator em uma categoria de Estrangeiro, o que ganhou por duas vezes consecutivas: em 2007, por Lucas Kazan's The School for Lovers (uma adaptação cinematográfica de Così Mozart Fan Tutte) e em 2008 para The Men I Wanted, também por Lucas Kazan. Em 2009 ele foi nomeado novamente para cena de melhor Grupo na pele de Kristen Bjorn's Deep.

Ele posou para capas de várias revistas gays, incluindo "Honcho" (Janeiro de 2008 e dezembro de 2008), "xfactor" (Novembro 2007), "XXXShowcase" (agosto de 2006) e a cobertura de Lucas Kazan Italian Style, [3], um livro de fotografia publicado por Bruno Gmünder Verlag em 2008



1 - Como você começou a trabalhar em área?

R: A: Nunca pensei em ser uma estrela pornô, fui modelo profissional em Milão, Istambul, Madrid onde trabalhei durante dois anos, nesse meio tempo, coisas muito interessantes aconteceram, mas eu tinha 21 anos. Teve a circunstância que a agência enviou minha composição Montesión Francis quando foram fazer um casting para Cibeles Madrid Fashion Week, e fiz o desfile Cibeles. Eu lembro de um grande amigo Eduardo, escritor Mendicuti estava no desfile, quando terminei o desfile ele me perguntou se eu queria trabalhar com ele, e lembro-me dizendo que eu não queria trabalhar com ele, porque eu viajo muito na Europa, mas realmente agora eu percebo que fui tão estúpido que eu acho que eu poderia ter ido longe demais como modelo.

Lembro-me que liguei para meu amigo Montesinos e disse-lhe que me sinto totalmente deprimid, não queria estar em Madrid, não é fácil ser modelo, significa que eu não queria muita falsidade em torno de mim. Me senti muito solitário em um país que não tinha nada a ver comigo.

Ele me diss que essa sua carreira louca está começando a ficar muito longe, não o escutei, eu fui para Milão e uma agência começou a trabalhar comigo, eu sabia que lá seria mais difícil que em Madrid, porque em castings eles tinham 200 para escolher um modelo, foi horrível. Eu fiquei deprimido e um dia eu sai da cama arrumei minhas malas e eu vim para Barcelona para viver, mas acordei no dia seguinte, pensando que eu tenho que fazer um monte de dinheiro.

Verdade que quando somos jovens pensamos de forma diferente do que quando temos 30 anos é incrível. No geral acho que dessa forma eu tenho um pênis e tenho uma boa bunda (eu vou ser ator pornô), chamei um amigo e disse a ele que eu queria ser ator, a produtora Falcon me chamou no mesmo dia. Eu escolhi ser um ator pornô, mas nunca fiz disso um grande evento, felizmente, ganhei duas GayVN Award em Hollywood. Eu tenho muita sorte em minha vida eu prefiro dizer isso.



2 - Quais seus novos projetos? Seus planos para o futuro? Há perspectiva de fazer o seu trabalho em Brasil?
R: Sempre tenho novos projetos, trabalhar como ator pornô, faço festas privadas, striper show, eu tenho um plano de futuro para desenhar uma linha para MACHO Underwear. Eu tinha proposta no Brasil, mas não tive tempo de ir. Vivo na Europa há 10 anos, eu estarei no Brasil em dezembro por dois meses. No Rio de Janeiro e São Paulo

3 - Qual a sua relação com o Brasil? Você sabe que Salvador?
R: Eu estou muito familiarizado com o Brasil, minha nacionalidade é da Venezuela, mas vivo na Europa há 10 anos, e conheço Rio de Janeiro e Salvador, na Bahia, viajei uma vez por ano de férias, eu tinha um namorado da Bahia por 4 anos.

4 - Você sempre trabalhou no mundo da pornografia? Ou tinha planos diferentes?
R: Sabe é muito engraçado, porque no meu país VENEZUELA, os filhos querem ser atores de novelas, a situação é engraçada, e eu queria ser ator telenovela também. Creio que, basicamente, eu sou um ator de qualquer gênero, porque os dois prêmios que me foi dados em Hollywood no Awad foi GayVN Melhor Actor 2007 e 2008 pornô estrangeira repetido como Melhor Ator em um Estrangeiro (Jean Franko), com filmes como "The Men I Wanted & The School For Lovers e Melhor Ator no festival de 2008 com o filme HeatGay Barcelona com o Rancho de Kristenbjorn. Eu me considero um grande ator pornô, eu não quero ser uma estrela pornô, eu não quero ter a medalha do ator típico bonito frustrado e gay com corpo dentro de uma boneca Barbie. Eu sou um homem e como homem eu acho que é o mérito que meus fãs querem de mim e eu vou respeitar sempre nunca defraudar um homem.

"Você tem cinco irmãos, pais?

R: Sim, claro, tenho seis irmãos, comigo são sete, quatro meninas e três meninos, eu sou o maior de todos. E meus pais estão separados. Eu amo a minha família, minha mãe descobriu há muito tempo, conversamos muito e ela totalmente compreendeu, mas minha família me ama, e cada vez que digo que é incrível a força que me dá para o meu trabalho e ser como eu sou. A família é muito importante para qualquer pessoa, para viver. Minha família é tudo para mim.



6-Como foi suas primeiras aparições no gênero pornô?

R: Meus primos sabiam, e minha tia, afinal tinha de dizer aos meus primos, e eu sabia que Ivan ia contar à mãe, minha tia, que é muito importante na minha vida, espero ter ajudado muito. Aí tudo começou, é muito engraçado, porque na minha família existem médicos, advogados, sargento da polícia de Caracas, todos têm um bom trabalho, eu nunca quis estudar, eu sempre fiz tudo para ganhar dinheiro, na verdade, eu pensei uau! Enquanto estiver famoso fazendo isso vou poder ajudar minha família.

7 - Como é a vida de uma estrela pornô? Muito difícil ou fácil? As pessoas geralmente pensam que é muito fácil de ganhar dinheiro, é verdade?
R: Eu sou um homem de família muito normal, e eu amo estar em casa, infelizmente para o meu trabalho eu viajo muito, mas tentei ficar em casa sozinho por quatro dias para descansar.Não é muito difícil ou muito fácil, quando eu estou trabalhando eu me preparo dois meses com antecedência para ficar em forma, e não é um dinheiro fácil, eu não trabalhei feliz para as grandes empresas - como a Falcon, Kristenbjorn, Lucas Kazan e outros mais, e eu levantava às 06h30 para começar a fazer fotos, para mim isso é um trabalho como outro qualquer.


8 - Sendo uma estrela pornô, como é a vida pessoal? Dá para ter um namorado? Uma relação séria?
R: Respeito é fundamental na vida, felizmente, como eu falei antes, eu sou um ator por profissão, eu tive três relações muito importantes na minha vida, tinha caído no amor por 4 anos com uma pessoa, e depois por outro por dois anos. Eu sou uma estrela pornô de profissão.

9 – O que você daria de conselho para os iniciantes do mundo da pornografia?
A: Não sou bom para dar conselhos.

10 Internet é contraproducente para a pornografia?
JF: "A pornografia agora está difícil por causa da internet. Muita competição e ao mesmo tempo, a oferta demasiada de coisas ruins. Você não pode competir com a facilidade.

Na internet quase tudo é de graça, e é injusto para aqueles que fazem isso profissionalmente.



11 - Envie uma mensagem para seus fãs brasileiros que lêem o Blog SSA.

R: Um grande abraço, eu estarei no Rio de Janeiro no Brasil em dezembro, você sabe, continuar a usufruir do meu trabalho, eu também sou fã dos brasileiros, garotos com uma boa bunda brasileira, amo todos vocês. Um Beijo.

Jean Franko

sexta-feira, 9 de julho de 2010

Orquestra Juvenil da Bahia representa a música clássica brasileira em Londres, no Brazil Festival, e encanta a plateia britânica



O público londrino se rendeu ao ritmo, à vivacidade e à qualidade musical da Orquestra Juvenil da Bahia (YOBA – Youth Orchestra of Bahia), que realizou na noite do dia 7 de julho, sua 1ª apresentação em uma das salas de concerto mais prestigiadas da Europa, a Queen Elizabeth Hall, no Southbank Centre.

A YOBA foi a única representante da musica clássica brasileira a integrar a programação do Brazil Festival, promovido pelo Southbank Centre e que levará a Londres, entre os meses de junho a setembro, nomes como Maria Bethânia, Arnaldo Antunes, Tom Zé e os Mutantes e Gilberto Gil.

A Orquestra Juvenil da Bahia é parte do Programa Neojiba, coordenado pelo maestro, pianista e fundador do projeto, Ricardo Castro. Criado em 2007 como um dos programas prioritários do Governo do Estado da Bahia, desenvolvido através da Secretaria de Cultura do Estado, o Neojiba tem por objetivo alcançar a excelência e a integração social por meio da prática coletiva da música. Para isso tem como foco a construção ética e pedagógica da infância e da juventude, mediante a instrução e a prática orquestral, capacitação em ensino musical, novas tecnologias e a reparação de instrumentos musicais. Além de ser uma iniciativa de cunho artístico-cultural, o Neojibá é uma importante ação de formação e capacitação de crianças e adolescentes, com foco na transmissão e multiplicação do conhecimento e na integração social.

Para o secretário de Cultura do Estado da Bahia, Márcio Meirelles, a presença do Neojiba em Londres deve ser comemorada por todos os baianos. “Desde de 2007, apostamos nesse projeto como prioridade dentro do Governo. A capacidade de transformação que a arte pode oferecer na vida de nossos jovens é fantástica”, comemora o secretário. “Com a publicização do ano passado, demos mais mobilidade ao projeto com o objetivo claro de que queremos estendê-lo para outros municípios”, completa Meirelles.

Londres aplaude de pé

O concerto da YOBA foi empolgante do início ao fim, surpreendendo os londrinos e o público brasileiro presente, que quase lotaram a sala com capacidade para 900 pessoas. Plateia lotada, muitas palmas e dança acompanhando as músicas: uma novidade absoluta para o público inglês, que aplaudiu de pé diversas execuções, como a mexicana Danzon nº2 (Arturo Marques) e as brasileiras Batuque (Lorenzo Fernandez) e Tico-Tico no Fubá (Zequinha de Abreu), sendo esta ultima já no bis.

Antes do concerto, três membros do Neojiba participaram de uma apresentação didática com crianças do projeto inglês In Harmony, também baseado no El Sistema venezuelano e que conta com três núcleos na Inglaterra. Os membros do Neojibá tocaram um trecho de “Asa Branca”, encantando a platéia presente no Clore Ballroom, no Southbank Centre. Por conta desta participação, duas integrantes do Neojibá concederam uma entrevista à TV BBC, para uma reportagem sobre projetos musicais para crianças e jovens.

O concerto da YOBA contou a participação de 10 jovens da National Youth Orchestra of Great Britain - NYO (www.nyo.org.uk), que estarão acompanhando a orquestra durante a apresentação em Lisboa, no dia 9 de julho, e na turnê no sudeste brasileiro. Os músicos estão participando dos ensaios da YOBA desde segunda-feira e para eles tem sido uma experiência completamente inovadora. “Temos muito para aprender com a YOBA e temos certeza de que este intercâmbio terá um efeito positivo e transformador em nossa orquestra”, diz Sarah Alexander, diretora geral da NYO.

Ao final, para surpresa do público, a YOBA executou a obra Nimrod (Variações Enigmas nº 9), do compositor inglês Elgar, bastante tradicional e emblemática para os ingleses. Foi um presente especial, aplaudido mais uma vez de pé. O publico inglês soube retribuir o presente: ao final do concerto, mais de 100 pessoas esperavam pelos músicos na saída dos bastidores, para aplaudir mais uma vez e parabenizá-los pela noite surpreendente e, acima de tudo, brasileira.

No dia anterior, os jovens músicos baianos do Neojiba visitaram a Embaixada do Brasil em Londres que ofereceu uma recepção para a YOBA e para os Membros da National Youth Orchestra, no salão nobre da Embaixada. Estiveram presentes o Embaixador Sr. Eduardo Monteiro de Barros, o diretor do setor cultural da Embaixada, Sr. Carlos Pachá, e a Sra.Graça Fish, responsável pelas áreas de música, dança e gastronomia no setor cultural

Rio Branco abre, pela primeira vez, à visitação pública



As visitas guiadas são gratuitas e começam neste sábado, dia 10, às 13h30min, e as terças e quintas-feiras sempre as 10 e 15 horas, respectivamente, nos turnos matutinos e vespertinos.

Atualmente, com fachada eclética, refinado interior em estilo do período belle époque, pisos em mármore xadrez, escadarias em vidro aramado e tapetes vermelhos, muitas pinturas parietais, símbolos da república em relevo, galos dourados, águias e extensa estatuária, com projeto do arquiteto italiano Júlio Conti e concepção de interiores de Filinto Santoro, da Real Universidade de Nápoles, o Palácio Rio Branco, em Salvador, está instalado no local onde se iniciou a história do Brasil, enquanto nação e país.

Construído a 70 metros de altura do nível do mar, acima da Baía de Todos os Santos, no mesmo local onde Tomé de Souza edificou, a partir de 1549, a primeira casa governamental do Brasil, o Palácio Rio Branco é símbolo e ícone nacional. A trajetória e mudanças prediais desse imóvel, por si só, já são uma aula magna da história do nosso país e da Bahia.

Diante dessa importância, o Instituto do Patrimônio Artístico e Cultural da Bahia (IPAC), órgão da secretaria estadual de Cultura (SecultBA) que coordenou a última restauração do palácio ao custo de R$7,3 milhões, entregue pelo presidente Lula, ministros e governador Jaques Wagner no dia 10 de junho (2010), promove o Projeto Visitas Guiadas que permite, pela primeira vez, passeio dirigido por profissionais treinados a esse rico e importante acervo.

O projeto do IPAC já vinha atuando em obras de restauração nesses imóveis seculares, mesmo antes das inaugurações. “Essas edificações são patrimônios locais e nacionais, alguns tombados individualmente pelo IPHAN e, por isso, devem ser visitados por baianos e turistas para que conheçam de perto a riqueza da nossa história”, explica o arquiteto Frederico Mendonça, diretor geral do IPAC. Desde o início das obras o palácio recebeu visitas, assim como, a igreja do Boqueirão, no Santo Antônio Além do Carmo – bairro histórico com um dos metros quadrados mais caros de Salvador – e a igreja do Pilar.

Ao custo de R$ 20 milhões – incluso os R$ 7 mi do Rio Branco -, com recursos do Programa de Desenvolvimento do Turismo no Nordeste (Prodetur 2) do Ministério do Turismo, financiamento do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) e aportes do Banco do Nordeste (BNB), o IPAC coordena a restauração de seis importantes monumentos do Centro Histórico de Salvador: Rio Branco, Igreja e Cemitério do Pilar, Igreja do Boqueirão, Casa das Sete Mortes, Igreja do rosário dos Pretos e Oratório da Cruz do Pascoal.

O Rio Branco nunca havia sido aberto, na sua totalidade, para a visitação pública. Os visitantes poderão apreciar a sala dos espelhos com móveis estilo Luís XV, varandas com pisos em pastilhas com vista para a baía, sala de despachos dos governadores, sala de reunião, entre outros cômodos e áreas do palácio. As visitas guiadas são gratuitas e começam neste sábado, dia 10, às 13h30min, e as terças e quintas-feiras sempre as 10 e 15 horas, respectivamente, nos turnos matutinos e vespertinos.

Como apoio, foram capacitados 11 estudantes universitários de turismo, arquitetura, urbanismo, história, decoração, artes e museologia. Entre os instrutores, o professor da UFBA e um dos restauradores mais conceituados do Brasil, José Dirson Argolo, além de técnicos da Fundação Pedro Calmon (FPC).



A programação inclui áreas nobres do Rio Branco como térreo, Memorial dos Governadores, hall principal, sala dos banquetes, varanda térrea e a exposição do Plano de Reabilitação do Centro Antigo de Salvador (até 11.07). No pavimento superior, escadarias, salão dos espelhos, a sala Pompesina – onde foram encontradas pinturas parietais dos séculos 19 e 20 sob sete camadas de tinta – e varandas do pavimento superior. Agendamento para o Projeto de Visitas Guiadas do IPAC pode ser feito através dos Tels. (71) 3117-6491 ou (71) 3117-6492, ou endereço eletrônico astec.ipac@gmail.com, respeitando o número limite de 30 pessoas por grupo.

Assessoria de Comunicação – IPAC – em 08.07.2010
Contato: jornalista responsável Geraldo Moniz (1498-MTBa) – (71) 8732-0220
Contatos ASCOM/IPAC: (71) 3116-6673, 3117-6490, ascom@ipac.ba.gov.br
Acesse: www.ipac.ba.gov.br

Michel Telles promove festa de aniversário



Entre amigos econvidados, o colunista Michel Telles comemorou na noite desta quarta-feira (7) em Salvador, no Club Ego, seu aniversário e seus 13 anos como colunista.



Na ocasião, personalidades de diversas áreas como jornalistas, artistas, socialites e até mesmo seu fã clube que o recepcionou na entrada do Club Ego, com faixas, cartazes e muitos presentes, foram se confraternizar com Michel.



Dentre os convidados estavam os cantores Márcio Victor, Larissa Luz, Viviane Trípodi, Tonho Matéria e os atores Lyu Alison e Tânia Toko. A festa foi produzida por Martha Góes.



Durante a noite, surpresas foram acontecendo como a presença da cantora Simony, que puxou o Parabéns a Você, num dos momentos mais emocionantes da festa. Foi uma festa pra lá de animada onde se celebrou alegria e o carinho de amigos e admiradores.

segunda-feira, 5 de julho de 2010

Aniversário Michel Telles


Depois de comemorar seu aniversário no Club Med Trancoso, no último dia 25 de Junho, Michel Telles promove festa de aniversário, nesta quarta, na boate Ego do Hotel Pestana.

Convidados do eixo RJ-SP já disseram sim ao convite do colunista baiano: as atrizes Maria Zilda Bethlem e Neusa Borges, a socialite Narcisa Tamborindeguy, a cantora Simony e Dandara Ferreira(filha do Ministro Juca Ferreira).

A festa terá a assinatura de Marta Góes, decoração de Milena Galvão e um bolo temático que está sendo preparado com todo capricho por Rita Brandão.