quarta-feira, 30 de abril de 2014

LUCIANA GALEÃO CRIA PARA O DIA DAS MÃES DE SHOPPING


A comemoração do Dia das Mães será especial no Shopping Itaigara, que prepara uma novidade com tudo para fazer o maior sucesso entre as mamães de qualquer idade. Apostando no bom gosto do seu público feminino, o Itaigara convidou a estilista baiana Luciana Galeão para criar uma bolsa com estampa exclusiva especialmente para presentear as clientes do shopping. O novo objeto do desejo das mamães pode ser conquistado através do sistema “troque & ganhe”, nas compras no valor de R$200,00, realizadas no shopping no período de 2 a 17 de maio, mais R$ 10,00. A troca poderá ser realizada no posto instalado no térreo, próximo à entrada principal.


Festejada como uma das mais criativas designers de moda da Bahia, Luciana Galeão criou sua marca em 2003 e desde então desenvolve e aprimora a técnica de aplicar mosaicos às suas coleções. Suas peças são decoradas com pequenos fragmentos de couro, cortados à mão e aplicados aos tecidos, um a um, formando belíssimos desenhos e transformando suas criações em preciosidades. A designer também cria estampas exuberantes, onde explora a geometrização das formas. Suas fontes de inspiração são a arte, a arquitetura e suas origens. Nascida em Salvador a estilista procura interpretar e adotar em suas criações a riqueza da cultura baiana, transportando suas referências para um contexto urbano e contemporâneo numa mistura entre moda e arte.

PERFUMARIA REALIZA CONCURSO CULTURAL COM CAROLINA HERRERA


Uma brincadeira tem movimentado as redes sociais da Charlotte Beauté em torno do concurso cultural em parceria com a marca Carolina Herrera. Para participar basta curtir a fan page da rede de perfumaria no Facebook, curtir a foto do concurso e responder nos comentários “O que é ser VIP para você?”. A frase mais curtida vai ganhar uma máquina fotográfica personalizada do perfume 212 VIP Rosé, com dois cartuchos (Fujifilm Instax Mini 8).

BARRA FASHION DAY encerra programação com grandes grifes na noite desta quarta (30)


Fotos: Coperphoto.

As marcas Colcci, Bobstore, Francesca Romana Diana, Osklen, Paradoxus e Cristalli apresentaram suas coleções de inverno pelos corredores do mall.


A última edição do BARRA FASHION DAY, promovida na noite desta quarta-feira (30), no Shopping Barra, lotou os corredores do mall e movimentou ainda mais o cenário de moda baiano. O público parou para acompanhar as novas tendências que estarão nas vitrines neste Inverno apresentadas pelas marcas Colcci, Bobstore, Francesca Romana Diana, Osklen, Paradoxus e Cristalli.


O desfile aconteceu na Praça Central, no 1º Piso, e de lá percorreu os demais andares do shopping fazendo, assim, um fashion tour pelo mall. Mas antes, o grupo Dance Co abriu a programação com uma apresentação de street dance e hip hop, aproveitando os festejos em comemoração ao Mês da Dança. Dentro das lojas, os clientes puderam ainda participar de coquetéis exclusivos de lançamento de suas coleções feitos pelas grifes participantes do desfile. A produção de moda do evento é assinada pelos stylists Almir Junior e Marcelo Gomes.


Entre as grifes que desfilaram, a Paradoxus apresentou sua coleção outono/inverno 2014, que destacou looks que revelam uma mulher moderna. A coleção apresentada expressa a feminilidade em cinturas marcadas, saias justas, babados, rendas, bordados sutis e transparências. Já a Colcci levou para a passarela a coleção “Urban Picture”, inspirada no paisagismo e fotografias urbanas. Nas araras, destaque para as ripped jeans, shorts rasgados, estampas étnicas e t-shirts, além de estampas xadrez e cores fortes como vermelho, preto, verde oliva, vinho e animal print.


A marca Bobstore apresentou a coleção inspirada na África. Estampas étnicas, cores vibrantes como laranja e orquídea. Destaque para as misturas de estampas, animal print e seda. Nos acessórios, bolsa de pele, carteira com brilho, bordados e cintos metálicos, que dão o glam ao inverno. A Francesca Romana Diana chegou com peças inspiradas na coleção “Flores”, com peças de referência para mulheres acostumadas a conquistar seus desejos com força, graça e elegância.


A Osklen apresentou para o público a sua nova coleção “Football Series”, inspirada no futebol. As peças chegam com muito colorido nas estampas, predominando as cores do Brasil amarelo, verde e azul. Já a Cristalli mostrou óculos exclusivos de grandes marcas como Miu Miu, Tom Ford, Web Eyewear, Prada, Armani e Chlóe.


As primeiras edições do BARRA FASHION DAY aconteceram nos dias 09, 23 e 29 de abril com desfiles das marcas Chehade, Gregory, Sacada, Carmen Steffens Maison, Levi's, Forum, Limits, Santa Lolla, John John, Le Lis Blanc, Maria Filó, Blu K, Elementais, Mob, Cambodja, Lacoste, Folic e Henks

Campanha Inverno

Inspirada nos dias frios de Salvador - onde a temperatura cai um pouco e a cor do céu fica mais acinzentada, trazendo chuva com ele - a campanha de Inverno 2014 do Shopping Barra é estrelada pela modelo carioca Ananda Ultra, de apenas 20 anos e que já é uma das grandes revelações nas passarelas. As fotos, clicadas pelo renomado fotógrafo Saulo Kainuma, revelam esse combo – céu nublado + chuva – sob o ponto de vista extremamente elegante: uma bela mulher, olhando pela janela, com a Baía de Todos os Santos aos seus pés. A moda glamourosa desta coleção aparece e revela toda a beleza da modelo. Os tons de vinho – uma forte tendência da estação – tomam conta de toda a peça, da cor do céu ao batom carmim.

VENTURA REÚNE MULHERES EM ALMOÇO E MINISTRA PALESTRA EM SALVADOR


Fotos: GB Souza.

Um almoço para mulheres estreitou ainda mais o laço entre a família Ventura e o público baiano da Ótica Ventura, na tarde dessa terça-feira (29), em Salvador.


Deborah, Francisco e Felipe, ao lado da franqueada Daniela Simões, receberam no restaurante Soho, um grupo que conheceu ainda mais a história da família no segmento óptico, e todas as novidades que a marca trouxe para Salvador, especialmente para o Dia das Mães.


Depois do encontro, o grupo formado por Celinha Silva, Lívia Lopes, Larissa Bicalho, Marcella Brandalize, Marta Góes, Sylvia Gladys, Alexandra e Maria Eça Pinheiro, dentre outras, foi recebido na Ótica Ventura, na Barra. Na loja, tiveram seus rostos estudados e analisados por Francisco Ventura, que indicou os óculos propícios para cada tipo de face, explicando detalhadamente cada aspecto.


De noite, convidados puderam acompanhar a palestra “Olhar atento de Francisco Ventura – Um óptico a frente de seu tempo”, ministrada pelo designer paulista.


Ele discorreu sobre assuntos como a forma correta de escolher seus óculos, a moda na ótica, como combinar os óculos no dia-a-dia, o mercado do luxo e os serviços exclusivos da Ventura.

Soul Tambor inicia projeto Show & Bola no próximo domingo (04)


A banda se apresenta todos os domingos, a partir das 16h, no Pra Começar Music Bar.

Agora os torcedores da dupla BAVI terão a batida do samba-reggae para acompanhar os gritos de gol. A banda Soul Tambor inicia no próximo domingo, dia 04 de maio, o projeto Show & Bola, que será realizado no Pra Começar Music Bar, na Pituba, a partir das 16 horas e embalar as transmissões dos jogos dos times baianos.


Comandada pelo vocalista Lucas Di Fiori, que traz uma vasta experiência musical adquirida ao longo dos anos à frente da banda Olodum, a Soul Tambor vai agitar todos os domingos do mês de maio, levando para os rubro-negros e tricolores a mistura de ritmos como Black Music, MPB, Axé e Pagode, além da base musical da banda, o samba-reggae.

Soul Tambor

Com bases da Black Music, MPB, Axé e Pagode Baiano, a Soul Tambor faz uma musica cheia de referências, que vai desde Tim Maia aos Mestres Neguinho do Samba e Carlinhos Brown. No seu primeiro CD que teve participações de EdCity e Tonho Matéria, a banda valoriza a levada black e revigora a batida samba-reggae com canções como “Tambor”(Magary Lord, Fábio Alcântara, Jorginho), “Nosso Amor é Bom”(Paulo Jorge) e “Minha História”(José Carlos Cabelo). “Barco a Vela”(Romilson Ferreira), “Trança Negra”(Sonny Varjão, Tothy Varjão) e “Beijo”(Paulo Jorge, Roberto Moura) convidam a dançar juntinho, como num baile de Soul Music.

Lucas Di Fiori

Aos nove anos, em 1991, ele ingressou na Escola Olodum, projeto social de arte-educação, com destaque para percussão, dança e canto. Daí migrou para a Banda Mirim, em 1994, quando gravou o primeiro disco da sua carreira, aos 12 anos. No álbum “Menino Dourado”, o cantor teve participação em duas faixas: a música que dá título ao CD, de Ubiraci Tibiriçá, e “Menino dos Deuses”, canção do mestre Neguinho do Samba e Germano Meneguel. Chamando a atenção do público, aos 17 anos, foi convidado para a ala de canto da banda Olodum. Era o ano de 1999. O disco de estreia foi “Bahia Negra”. A música “Venha me amar” (Marquinhos Marques, Nem Tatuagem, Tarcísio), na voz de Lucas Di Fiori, virou hit. Com isso, veio a primeira turnê internacional para os Estados Unidos. Como uma das vozes principais do Olodum, o reconhecimento se solidificou: por dois anos consecutivos, ganhou o troféu Dodô e Osmar, prêmio do Jornal A Tarde, como Melhor Cantor de Bloco Afro (2010 e 2011).

SERVIÇO

Evento: Show & Bola- Show do Soul Tambor na transmissão dos jogos da dupla BAxVi

Local: Pra Começar Music Bar- Pituba

Quando: todo domingo, a partir de 04 de maio

Preço: R$ 20,00 (Mulher free até as 20h)

Horário: a partir das 16h

Informações: 71 3345-6450

​Censura: 18 anos​

BARRA FASHION DAY movimenta a moda no Shopping Barra durante penúltimo dia de desfile e promete encerrar a programaçã​o HOJE (30) com muitas novidades


Fotos: Coperphoto.

As marcas Elementais, Mob, Cambodja, Lacoste, Folic e Henks apresentaram ONTEM (29) as suas novidades para o Inverno. HOJE (30) será a vez das grifes Colcci, Bobstore, Francesca Romana Diana, Osklen, Paradoxus e Cristalli encerrarem a programação.


Os corredores do Shopping Barra viraram passarela na noite desta terça-feira (29), durante a terceira edição do BARRA FASHION DAY desta temporada.


O desfile itinerante, que agitou o cenário fashion baiano, chamou a atenção do público que visitava o shopping e que parou para acompanhar as novas tendências que estarão nas vitrines neste Inverno. Elementais, Mob, Cambodja, Lacoste, Folic e Henks foram os protagonistas do desfile, que passou por diversos pisos do shopping mostrando ao público os hits da estação mais fria do ano. E não parou por aí. Durante toda a tarde, as marcas movimentaram suas lojas com coquetéis exclusivos para seus clientes. Às 19h de HOJE (30), último dia do evento, as marcas que desfilarão serão Colcci, Bobstore, Francesca Romana Diana, Osklen, Paradoxus e Cristalli. A produção de moda do desfile é assinada pelos stylists Almir Junior e Marcelo Gomes.


Entre as grifes que desfilaram, a Elementais chamou atenção do público com a coleção “Lovers”, cheia de cores vibrantes. Inspirada na liberdade e no lifestyle do prazer a e da alegria, a marca traz a tendência Boho, com seu hippie chic e mistura do étnico com o country formando um visual moderno e colorido. As peças-chaves da coleção de inverno são as blusas “tipo” bata, saias longas, lenços coloridos, vestidos leves e esvoaçantes, botinhas, bolsas de franjas, pulseiras e muitos anéis. As calças são do tipo flare e os shorts, detonados e rasgados. Já a Mob levou para a passarela uma coleção com requinte high & low aliado ao chic étnico – inspirado na cultura dos povos Navajo. O animal print se mistura com as estampas de fauna e flora e ganham ares barrocos com estilo fusion. A marca teve seu editorial de moda clicado no Marrocos.


A marca Cambodja apresentou para o seu inverno os vestidos mais trabalhados, dedicados à noite e com muito glamour. Trouxe ainda as estampas exclusivas, de fabricação própria, com destaque para o animal print, além de rendas, brilhos, babados, tules, bordados e ligas. O vermelho vibrante também chega forte, junto com o P&B. Vestidos, camisarias de seda e saias midi são algumas das peças-chaves da coleção. A Folic chega com peças inspiradas em Hong Kong, através da coleção “A Pérola da China”. Nas araras, estamparias exclusivas, inspiradas no asfalto e arranha-céus de Hong Kong. As cores fortes são o vermelho pimenta, o fúcsia e a turmalina. Calças cropped, vestidos, casaquetos e jaquetas bomber são destaque na coleção.


A Lacoste apresentou para o público a sua nova campanha “Life is a beautiful sport”, inspirada em esportes sofisticados, de alta perfomance. Usam tecidos confortáveis e cortes inovadores. Os visuais urbanos e minimalistas representam o “espírito Lacoste” despojado em uma metáfora simples, mantendo o estilo esportivo e descontraído ao enfrentar os desafios. A coleção é inspirada no casual elegante, casual wear e moda funcional, tanto para homens quanto para mulheres. Já a Henks mostrou suas novas peças para o inverno através do jeans, manga longa, bermuda, jaqueta de couro, camisas de malha e tecido.


As primeiras edições do BARRA FASHION DAY aconteceram nos dias 09 e 23 abril com desfiles das marcas Chehade, Gregory, Sacada, Carmen Steffens Maison, Levi's, Forum, Limits, Santa Lolla, John John, Le Lis Blanc, Maria Filó e Blu K.

Campanha Inverno


Inspirada nos dias frios de Salvador - onde a temperatura cai um pouco e a cor do céu fica mais acinzentada, trazendo chuva com ele - a campanha de Inverno 2014 do Shopping Barra é estrelada pela modelo carioca Ananda Ultra, de apenas 20 anos e que já é uma das grandes revelações nas passarelas.


As fotos, clicadas pelo renomado fotógrafo Saulo Kainuma, revelam esse combo – céu nublado + chuva – sob o ponto de vista extremamente elegante: uma bela mulher, olhando pela janela, com a Baía de Todos os Santos aos seus pés. A moda glamourosa desta coleção aparece e revela toda a beleza da modelo. Os tons de vinho – uma forte tendência da estação – tomam conta de toda a peça, da cor do céu ao batom carmim.



Projeto ‘Mar de Cá, Mar de Lá’ promove intercâmbio entre companhias Salvador e Natal


Fotos: Joanisa Prates / divulgação.

Projeto de circulação compartilhada traz a Salvador e Alagoinhas peças de companhia baseada em Natal durante o mês de maio.

Duas companhias de teatro e trocas criativas entre Salvador e Natal. É assim que funciona o projeto Mar de Cá, Mar de Lá, da A Outra Companhia de Teatro (Salvador/BA) e o Coletivo Artístico Atores à Deriva (Natal/RN), que promoverão uma agenda de atividades artísticas ao longo do mês de maio em Salvador e Alagoinhas.

Roquildes Junior, membro d’A Outra Companhia, explica que a parceria entre os dois grupos surgiu em um projeto de residência do Teatro Vila Velha, em 2012, e se fortaleceu a partir das afinidades temáticas, “A gente recebeu em Salvador o Atores à Deriva e mais três grupos de outros estados para o projeto Habite-se. E agora dois espetáculos deles trazem a temática do mar, que é muito cara para a gente. Por isso o mote do projeto: Mar de Cá, Mar de Lá. Pelo fato de a gente também trabalhar com esse universo marítimo em um espetáculo”


O projeto de intercâmbio começa dia 8 de maio, no Centro Cultural de Alagoinhas, com a peça infantil Flúvio e o Mar, em duas sessões às 10h e às 15h. A atividade é voltada a escolas e envolve discussões com os alunos antes e após o espetáculo. A partir do dia 9, o coletivo potiguar é recebido em Salvador para apresentar A Mar Aberto, inspirada em O grande sertão: veredas, de Guimarães Rosa, e o solo O Cobrador.

Na fase baiana da circulação compartilhada das duas companhias, o coletivo Atores à Deriva vai apresentar três peças e um exercício cênico aberto à participação do público. Em agosto será a vez d’A Outra Companhia apresentar três produções de seu repertório em Natal e Caicó, interior do Rio Grande do Norte. Ao longo do mês também será realizado um intercâmbio artístico com A Outra Companhia de Teatro que resultará em um exercício cênico aberto ao público.

Vencedor do Prêmio Myriam Muniz de Teatro 2013, o projeto Mar de Cá, Mar de Lá é financiado pela FUNARTE. Ao todo são 6 peças e dois exercícios cênicos, em 16 apresentações, circulando nas capitais e uma cidade do interior de cada estado, Bahia e Rio Grande do Norte.

O diálogo criativo entre as duas companhias e as peças selecionadas para circulação se estabelece sobre bases compartilhadas. Além da utilização do mar como eixo temático e poético de suas peças, as companhias têm influência de elementos da cultura popular, a dramaturgia baseada em obras literárias e o interesse pelo desenvolvimento de atividades voltadas para mediação cultural, mobilizando crianças e adolescentes de escolas públicas.

Programação:



- Alagoinhas



Flúvio e o Mar

Quando: 08/05

Horário: 10h e 15h

Local: Centro Cultural de Alagoinhas (Rua Coronel Filadelfo Neves, s/n)

Entrada gratuita (também será feita mediação cultural)

- Salvador

A Mar Aberto

Quando: 09, 10, 16 e 17 de maio.

Horário: 20h

Local: Espaço Xisto Bahia (R. General Labatut, 27, Barris)

Ingresso: R$ 10/ R$ 5

O Cobrador

Quando: 15 e 22/05

Horário: 20h

Local: Casa d’A Outra

Ingresso: R$ 10

Intercâmbio Atores à Deriva/ A Outra Companhia de Teatro

Exercício Cênico aberto ao público: 24/05

Local: Casa d’A Outra (Rua Politeama de Cima, nº 114, Centro Comercial Politeama, Sl 11/12, 1º andar)

Sobre o coletivo Atores à Deriva

O Coletivo Artístico Atores à Deriva surgiu no final de 2007 com o objetivo prioritário de formação continuada e experimentação de linguagens teatrais em sua complexidade, entre artistas de teatro de Natal (RN) com experiências em linguagens variadas desde o teatro de rua às companhias de comédias tradicionais.

O coletivo é formado por 6 atores (Alex Cordeiro, Analú Campos, Bruno Coringa, Doc Câmara, João Victor e Paulo Lima) e um diretor/dramaturgo (Henrique Fontes) em sua base, mas funciona de forma aberta com participação de músicos, designers, iluminadores e qualquer artista que esteja disposto a trocar experiências e construir novas linguagens.

O primeiro processo resultou na peça “A Mar Aberto” depois de 4 meses de experimentações e montagem. A primeira aparição pública foi em Abril de 2008, estimulou o debate de boa parte da classe teatral de Natal e contabilizou um número crescente de público.

“A Mar Aberto” seguiu por festivais pelo nordeste e Brasil e a pesquisa continuada do coletivo desencadeou uma nova montagem. Em Março de 2010 o coletivo Atores à Deriva estreou “Corte Sem Casca”, fruto de um processo experimental tendo a afetividade como tema central. Em outubro de 2010 o coletivo estreia “Flúvio e o Mar”, seu primeiro espetáculo infanto-juvenil. Após a estreia, o coletivo segue a pesquisa de seu próximo espetáculo intitulado provisoriamente de “Recomendações a Todos”.

Sobre A Outra Companhia de Teatro

A Outra Companhia de Teatro surgiu em 2004, em Salvador, e desde então vem desenvolvendo ações nas áreas de montagem e circulação de espetáculos, registro e memória, capacitação artística, intercâmbio cultural e formação de plateia para as artes. Composto por artistas de diversas formações e origens, o grupo valoriza suas referências culturais em seus trabalhos artísticos, afirmando discursos que refletem o interior e a capital, o centro e a periferia, a Bahia e o Nordeste, sem estereótipos folclóricos, seja ao adaptar uma obra ou criar um novo texto dramático.

Grupo residente do Teatro Vila Velha, a companhia já em sua primeira montagem, Arlequim - servidor de dois patrões, baseado na obra de Carlo Goldoni, versa sobre as manifestações e o imaginário nordestino, apropriando-se e dialogando com este universo em todas as suas nove montagens.

Em 2007, o grupo realizou o projeto Troca-Troca no Nordeste com A Outra Companhia, levando o seu interesse pelo Nordeste para além da pesquisa cênica/estética. Financiado pelo Programa BNB Cultural do Banco do Nordeste, o projeto possibilitou o intercâmbio com grupos de todos os estados da região através de oficinas e mesas de debates que permitiu conhecer e discutir o fazer teatral dos outros estados, compartilhando saberes e alargando a visão do grupo sobre a cena teatral da região.

De lá para cá, realizaram o Seminário História do Teatro Baiano nas décadas de 60, 70, 80 e 90 no qual vasculharam através de entrevistas com artistas reconhecidos o teatro produzido na Bahia nas últimas quatro décadas do século passado. E, recentemente, promoveram o Seminário História do Teatro Nordestino em Salvador, Fortaleza, Natal e Recife, contando com a participação de artistas e pesquisadores de história do teatro em todos os estados da região.

Em 2011, cria o Memorial Brasil de Artes Cênicas - Cena Nordestina, com patrocínio do Banco do Nordeste através do Prêmio BNB Cultural - Banco do Nordeste. Com o memorial, a pesquisa sobre a história de artistas e grupos de teatros nordestinos é ampliada e disponibilizada ao público.

Em 2014, a Companhia completa 10 anos de existência e o Projeto Mar de Cá, Mar de Lá faz parte da programação especial de comemoração.

FLÁVIA ALESSANDRA GRAVA EM SALVADOR


Atriz é estrela da nova campanha do Shopping Iguatemi.

A atriz Flávia Alessandra é a protagonista da nova campanha de Dia das Mães do Shopping Iguatemi, assinada pela agência Ideia 3. A gravação foi realizada na Bahia Marina, onde foi montado um restaurante fictício exclusivo para a gravação. A global foi maquiada por Doda Guedes e fotografada sob as lentes de Saulo Kainuma, no Rio Vermelho.


Durante sua breve passagem por Salvador, Flávia revelou que adora a Bahia. Entre um clique e outro, comeu sushis e outros combinados tradicionais da culinária oriental. No final da gravação às 3h da manhã, ainda tinha pique para comer um acarajé, mas a produção não encontrou o quitute disponível a essa hora.

A global, mãe de Giulia (do seu primeiro casamento com o ator Marcos Paulo) e de Olivia (filha do seu atual marido, o ator e apresentador Otaviano Costa), empresta seu carisma e simpatia para a campanha que vai ao ar a partir desta terça-feira, 29 de abril.

Projeto Escutas Culturais promoverá debate entre poder público e conselhos do Recôncavo


Foto: Shagaly Ferreira / Crédito - divulgação

Para discutir temas culturais ligados às cidades do Recôncavo, foi lançado o projeto Escutas Culturais, que tem o objetivo de promover debates entre o poder público, os conselhos municipais de cultura e a sociedade civil. A proposta foi apresentada nos dias 23, em Saubara, e 24 de abril, em São Felipe, durante o Encontro de Dirigentes de Cultura do Recôncavo.

A representante territorial do Recôncavo, Shagaly Ferreira, acredita na relevância desse projeto para as localidades que precisam de um diagnóstico para conduzir os seus Planos Municipais de Cultura. “Percebemos a importância de a cultura estar sempre em debate nos municípios, o que muitas vezes só ocorre nas Conferências Municipais de Cultura, a cada dois anos. A proposta das Escutas Culturais é que sejam lançados temas, a partir da realidade cultural do município, para serem colocados em debate. Não há formato fixo como nas conferências”, explica.

O projeto foi apresentado no Encontro de Dirigente, porém, ainda é preciso detalhes de como irá funcionar em cada município. “Nem sempre o diálogo entre a sociedade civil e poder público se dá com muita frequência e fluência, então, foi lançada a proposta das Escutas Culturais como um mecanismo para fomentar esse debate, para que ele seja, de fato, produtivo, e que possa elencar ações efetivas”, ressalta Shagaly.

Os próximos encontros no território ocorrerão no mês de maio, nas cidades de São Félix, Governador Mangabeira, Santo Antônio de Jesus e Dom Macedo Costa. Em todas haverá como tema principal os Sistemas Municipais de Cultura.

O diretor de Cultura do município de São Francisco do Conde, Antônio Brandão, ressalta a importância desse projeto e faz um chamado para próximas discussões: “A partir das Escutas, conseguiremos mapear as demandas mais significativas para a população no âmbito da cultura, e isso servirá de ponto de partida para a organização do Plano. Esse projeto será debatido na próxima reunião com o Conselho Municipal”, diz.

EVENTO – O Encontro de Dirigentes de Cultura do Recôncavo contou com a presença de representantes dos municípios de Santo Amaro, São Sebastião do Passé, Conceição do Almeida, Santo Antônio de Jesus, Cachoeira e São Francisco do Conde.

Além de lançar o projeto Escutas Culturais, o evento colocou em questão a implementação do Sistema Municipal de Cultura e os desafios da gestão cultural. Na ocasião, também foi debatido a interação entre os conselhos de cultura e a importância da presença da sociedade civil no processo cultural do território.

SERVIÇO

Calendário das Escutas Culturais

06 de Maio - São Félix, Casa de Cultura Américo Simas

07 de Maio - Governador Mangabeira, Centro Cultural Esportivo Antônio Ferreira de Souza

20 de Maio - Santo Antônio de Jesus, Biblioteca Municipal Denise Tavares

21 de Maio - Dom Macedo Costa, Câmara de vereadores



Zeca Baleiro grava DVD com músicas de Zé Ramalho


A gravação será durante o Projeto Covers do Banco do Brasil no dia 24 de maio, a partir das 21 hroas, no Teatro Castro Alves

No próximo dia 24 de maio, Zeca Baleiro grava o seu oitavo DVD da carreira, cantando os maiores sucessos do cantor Zé Ramalho. O evento acontece a partir 21 horas, no Teatro Castro Alves, através do Projeto Covers do Banco do Brasil, que reúne em todas as edições grandes homenagens musicais em diversas capitais do país.

A gravação do trabalho audiovisual terá direção de Monique Gardenberg, em parceria com o Canal Brasil. No show, Zeca cantará as principais canções da carreira de Zé Ramalho, como por exemplo, ‘Ave de Prata’, ‘O Rei do Rock’, ‘Repente Cruel’ e ‘Garoto de Aluguel’, além de outros sucessos como ‘Vila do Sossego’, ‘Táxi Lunar’ e ‘Avohai’.

Espetáculo A Loba


Fotografia: Genilson Coutinho

A partir da perspectiva da mulher contemporânea, A Loba aborda os questionamentos atuais sobre a sua sexualidade, maturidade, conflitos, ânsias e desejos. O espetáculo é fundamentado nos questionamentos da mulher do século XXI, convidando o público a refletir sobre o papel da mulher na sociedade machista. Para dar suporte a essa escrita cênica é utilizado os conceitos e técnicas do Teatro Físico (Eugênio Barba) e do Teatro Essencial (Denise Stoklos). A montagem tem texto e atuação de Vanessa Cardoso, Direção de José Jackson – Prêmio Braskem de Teatro 2010 na categoria Revelação (direção) pelo trabalho “Dois Perdidos Numa Noite Suja”. A direção do espetáculo reuniu uma experiente equipe do teatro baiano para compor o monólogo, como Yoshi Aguiar na cenografia, Robertto Laplane no figurino e maquiagem, a direção de Produção e realização é da Agábê Produções.

Design Gráfico: Joilton Melo

Serviço

Espetáculo

A LOBA

Texto e atuação: Vanessa Cardoso

Direção: José Jackson

Única Apresentação

Dia 30 de Abril ás 21hrs no Teatro Jorge Amado

Quanto: 40,00(inteira) e 20,00(meia)

Classificação: 14 anos

Contatos: henriquebahia@globo.com/ 71- 9332-3138

A REINVENÇÃO DO MUNDO


Fotos: Beowulf Sheenan PENAmerican CENTER

O Fronteiras Braskem do Pensamento traz a Salvador o escritor britânico Salman Rushdie (15/5) e o oceanógrafo e ambientalista francês Jean-Michel Cousteau (5/6).

Inventar, no sentido primitivo, significa descobrir coisas novas ou imaginar uma história. Mas para a psicologia e a filosofia modernas, atualmente, o termo ganha um novo status: da produção de uma nova síntese, de uma nova combinação de ideias que visa a um fim. Nesse sentido e nesse movimento, o Fronteiras Braskem do Pensamento propõe o fio condutor para sua série deste anos: a reinvenção do mundo. Em 2014 o Fronteiras traz a Salvador o escritor britânico Salman Rushdie (15/5) e o oceanógrafo e ambientalista francês Jean-Michel Cousteau (5/6). A liberdade de expressão, a linguagem, a sustentabilidade e o desenvolvimento são alguns dos conceitos que vão encontrar conexões entre si, no espaço e no tempo contemporâneo, para serem apresentados no palco do Teatro Castro Alves. O Fronteiras Braskem do Pensamento Salvador tem patrocínio da Braskem e do Governo da Bahia através do Fazcultura com a coordenação da Caderno 2 Produções e Telos Cultural e realização da Roteiro das Artes.


Ideias já nascem destinadas aos diferentes domínios do conhecimento humano: à literatura, à filosofia, à ecologia ou à física, para citar alguns dos grandes temas. Ideias nos levam a conceitos, que não existem prontos e acabados. Abastecido de uma necessidade prévia – seja ela qual for –, o criador de conceitos se ocupa de seu contexto e do que este oferece sobre a realidade que o cerca para então poder transformá-la.

Conforme Fernando Schüler, curador do Fronteiras, “vivemos uma época de turbulência. A economia de mercado se mostrou uma fonte inigualável de progresso, mas também de desigualdades injustificáveis, privações e patologias sociais. O pensamento sistemático pode nos ajudar a enfrentar essas questões. Pode nos ajudar a reinventar o mundo a cada geração. Este é o convite do Fronteiras para sua edição de 2014”.

A venda dos ingressos para o Fronteiras Braskem do Pensamento inicia nesta segunda-feira, dia 28, nas bilheterias do Teatro Castro Alves e no SAC dos shoppings Barra e Bela Vista. As vagas são limitadas. Informações pelo e-mail salvador@fronteiras.com ou no telefone (71) 3333.3526.

CONFERÊNCIAS

SALMAN RUSHDIE

15/5 (quinta)

Rushdie é conhecido mundialmente pela publicação de Os versos satânicos, que causou controvérsia no mundo Islâmico. Em 1989, o Aiatolá Ruhollah Khomeini proferiu a fatwa, ordenando sua execução pela ofensa ao profeta Maomé contida na obra. Em diversos países com comunidades muçulmanas numerosas, o livro foi banido e, em casos mais extremos, ocorreram atentados a livrarias e, até mesmo, a morte de pessoas envolvidas com sua tradução e publicação.

Com relevante produção literária, que inclui O último suspiro do mouro, Vergonha e Haroun e o mar de histórias, entre diversos outros títulos, o escritor desenvolve suas histórias tendo como referencial o subcontinente indiano, combinando realismo mágico com ficção e história, através de uma narrativa repleta de conexões, perturbações e migrações entre Oriente e Ocidente. Seu romance Os filhos da meia-noite recebeu diversas premiações, entre elas os Prêmios The Best of Bookers e Booker of Bookers, além de integrar a série dos grandes livros do século XX da Penguin Books. Em sua mais recente obra, intitulada Joseph Anton, narra a sua própria história durante a fatwa, que perdurou por uma década, época em que, por razões de segurança, assumiu o pseudônimo que serve de título ao livro.

Salman Rushdie é membro da Academia Americana de Artes e Letras e da Sociedade Real de Literatura Britânica, além de Comandante da Ordem das Letras e das Artes, a mais alta honraria concedida pelo governo francês.

JEAN-MICHEL COUSTEAU

05/6 (quinta)

Cousteau é reconhecido internacionalmente por seu trabalho de mobilização junto a governos, instituições e formadores de opinião para a criação de leis em favor do meio ambiente. Graduado em Arquitetura e especialista em Arquitetura Marinha, já foi agraciado com diversas honrarias como o Environmental Hero Award e o Ocean Hero Award.

Filho do lendário explorador francês Jacques Cousteau, pioneiro na descoberta dos recursos do fundo do mar, navegou durante décadas ao redor do mundo ao lado do seu pai e, em 1999, fundou a Ocean Futures Society, organização sem fins lucrativos, que trabalha com programas de conservação marinha e educação ambiental. Visando ampliar o alcance desse trabalho, produziu quase uma centena de documentários e especiais para a televisão, conquistando grande prestígio e reconhecimento internacional, além de receber prêmios como o Emmy e o Peabody.

Jean-Michel Cousteau é precursor em diversas iniciativas que visam o fortalecimento de alianças pela proteção ambiental. Em 1997, participou de um chat on-line direto do fundo do mar respondendo a perguntas sobre os corais das Ilhas Fiji. Em 1998, Ano Internacional dos Oceanos, participou de um link em que também estavam conectados tripulantes de um ônibus espacial e jornalistas da CNN, visando envolver a NASA nos trabalhos de preservação dos oceanos. No ano de 2002, foi a primeira pessoa a representar o meio ambiente na abertura dos Jogos Olímpicos de Inverno de Salt Lake City. E, em 2006, sua iniciativa para proteger as ilhas do noroeste do Havaí inspirou o então presidente George W. Bush a declarar a área Monumento Natural Marinho, a maior área marinha protegida do planeta na época.

SOBRE O FRONTEIRAS DO PENSAMENTO

O Fronteiras do Pensamento é um projeto cultural múltiplo que aposta na liberdade de expressão intelectual e na educação de qualidade como ferramentas para o desenvolvimento. Através de uma série anual de conferências, o Fronteiras abre espaço para o debate e a análise da contemporaneidade e das perspectivas para o futuro, apresentando pensadores, artistas, cientistas e líderes que são vanguardistas em suas áreas de pesquisa e pensamento.

Temas, ideias e personalidades que moldam o nosso tempo ocupam o palco do Fronteiras, que tem como valores básicos o pluralismo das abordagens e o rigor acadêmico e intelectual de seus convidados. Dessa forma, o seminário internacional busca avaliar tendências, aceitando a provocação destes que são, hoje, alguns dos mais renomados pensadores em atuação no mundo, constituindo uma linha interdisciplinar de pensamento.

Em seus oito anos de existência, o Fronteiras do Pensamento conta com mais de 180 conferências internacionais realizadas para milhares de espectadores, trazendo para o debate temas imprescindíveis, dando aos espectadores uma visão real dos próximos dez ou vinte anos, nas diferentes áreas contempladas.

SOBRE A EDIÇÃO SALVADOR

O Fronteiras Braskem do Pensamento conta com o patrocínio do Governo da Bahia através do Fazcultura. Nesta série especial de Salvador, a Braskem apresenta em maio a conferência de Salman Rushdie, escritor britânico, e em junho Jean-Michel Cousteau, oceanógrafo e ambientalista francês

Em 2013, após um intervalo de três anos da última conferência realizada na cidade, a Braskem voltou a promover o Fronteiras na capital baiana, apresentando em setembro a conferência da liberiana Leymah Gbowee, Prêmio Nobel da Paz, e em outubro o colombiano Enrique Peñalosa, economista e urbanista.

“Faz parte da política de Responsabilidade Social da Braskem incentivar e promover o desenvolvimento cultural do estado. Por isso, a realização de mais uma edição do Fronteiras Braskem do Pensamento do pensamento em Salvador é importante. Principalmente, por proporcionar ao público baiano o encontro com grandes pensadores contemporâneos e o compartilhamento de conhecimento”, ressalta Emmanuel Lacerda, gerente de Relações Institucionais da Braskem na Bahia.

SOBRE A BRASKEM

A Braskem é a maior produtora de resinas termoplásticas das Américas. Com 36 plantas industriais distribuídas pelo Brasil, Estados Unidos e Alemanha, a empresa produz anualmente mais de 16 milhões de toneladas de resinas termoplásticas e outros produtos petroquímicos. Maior produtora de biopolímeros do mundo, a Braskem tem capacidade para fabricar anualmente 200 mil toneladas de polietileno derivado de etanol de cana-de-açúcar.

SERVIÇO

FRONTEIRAS BRASKEM DO PENSAMENTO SALVADOR 2014

CONFERÊNCIAS: Salman Rushdie, 15/5; Jean-Michel Cousteau, 5/6.

LOCAL E HORÁRIO: Teatro Castro Alves, às 20h30.

INGRESSOS: R$ 30,00 (inteira) e R$ 15,00 (meia) para cada uma das conferências. Vagas limitadas.

INFORMAÇÕES: (71) 3333.3526 / salvador@fronteiras.com.

PONTOS DE VENDA: Nas bilheterias do Teatro Castro Alves e no SAC dos shoppings Barra e Bela Vista.

Lançamento Sunset Lounge no 496 Grill & bar


Fotos: Gabriela Simões/COOFIAV

O evento Sunset Lounge, realizado nesta terça-feira (29) no restaurante 496 Grill & Bar é um projeto que passará a funcionar todas as quintas, sextas e sábados tem o menu de entradas produzido pelo chef Lucius Galdenzi e com o cardápio de drinks e roscas gourmet.


O evento contou com a presença dos proprietários do restaurante Izabel Malta Goes, Ticiano Leoni e sua esposa Eugênia.


Estiveram presentes ainda o arquiteto Emerson Carvalho, a apresentadora da TV Bahia, Katia Guzzo, Fernanda Lebram, proprietária da construtora Consil e muitos outros da high society.

SONATA DE OUTONO, PRIMEIRO ESPETÁCULO DO PROJETO BAIANO "BERGMAN NO TEATRO", ESTREIA EM SALVADOR


Fotos: Alessandra Nohvais.


· Montagem ocupa o palco do Teatro Martim Gonçalves, a partir de 2 de maio

· Peça tem direção de Aimar Labaki e reúne profissionais da Bahia e São Paulo

· Com anuência da Fundação Bergman, da Suécia, projeto engloba diversas atividades

O projeto baiano Bergman no Teatro, que vai levar para o palco roteiros de cinema escritos por Ingmar Bergman, estreia seu primeiro espetáculo, Sonata de Outono, em 2 de maio, no Teatro Martim Gonçalves, onde cumpre sua primeira temporada, ate 1º de junho. O ingresso é trocado por um livro de literatura (prosa ou poesia), em benefício de bibliotecas comunitárias.


A peça tem versão teatral (dramaturgia e direção) assinada por Aimar Labaki, de São Paulo, com um currículo de prêmios e importantes montagens no cenário brasileiro. Ele e Cristina Leifer, atriz e mentora do projeto, reuniram uma equipe artística e técnica de profissionais dos dois estados trabalhando em conjunto.

Sonata de Outono narra o reencontro de mãe e filha após um hiato de sete anos. Charlotte (mãe), uma renomada pianista, vai até a afastada casa de sua filha (Eva), emocionalmente fragilizada, e, ao chegar, surpreende-se ao encontrar sua outra filha, que tem problemas mentais. A tensão entre Charlotte e Eva cresce vertiginosamente até convergir para uma dura batalha de verdades, acertos de contas e ressentimentos.

Do humano

O filme tornou-se um dos textos mais celebrados do cineasta Ingmar Bergman e, mais de 35 anos depois da estreia, ganha sua primeira versão teatral na Bahia, no âmbito do projeto que tem anuência da Fundação Ingmar Bergman, na Suécia. Além da chancela, Bergman no Teatro tem apoio cultural da Universidade Federal da Bahia, Fundação de Apoio à Pesquisa e à Extensão e da Escola Brasileira de Psicanálise. Já a montagem teatral conta também com apoio financeiro da Fundação Cultural do Estado da Bahia.

“Os roteiros de Bergman são literários. Seus temas são da ordem do humano e falar do humano hoje, no teatro, que é uma arte viva, é de extrema importância. A maioria das pessoas está cada vez mais fechada em mundos virtuais, fugindo da realidade e da sua própria humanidade”, observa Cristina Leifer, que escolheu Sonata de Outono para abrir o projeto Bergman no Teatro. "O texto fala da nossa primeira relação de amor, a materna. Eu escolhi esse tema porque nessa relação parental está a origem de muitas confusões e destruições humanas”, justifica a atriz, que também tem formação em Psicologia.

Cristina interpreta a filha Eva, e divide o palco com os atores Thaia Perez, no papel da mãe Charlotte, e Plínio Soares, que vive os personagens masculinos da peça. O elenco conta também com a participação em vídeo da atriz Adriana Londoño. A encenação de Aimar Labaki lança mão de recursos audiovisuais, na busca de um diálogo com o teatro. “É claro que o fato de ser originalmente um filme escrito e dirigido por um homem de teatro - e Bergman, antes de tudo, era um homem de teatro - leva a que se incorpore o uso do audiovisual de forma mais natural”, contextualiza o diretor.

Miguel Rodrigues (que integrou o núcleo de direção da série Na Forma da Lei, indicada ao Emmy internacional, e das novelas como Cobras e Lagartos e Duas Caras, da Rede Globo) assina a direção, produção e edição do vídeo que integra o espetáculo Sonata de Outono.

Referências

Aimar destaca: “O espetáculo Sonata de Outono é a minha versão para teatro do filme de Bergman”. A afirmação diz muito à qualquer intenção ou mesmo expectativa de querer ver o filme no palco. “Teatro e Cinema são duas linguagens muito diferentes. Não dá para montar um filme no palco. Dá para montar uma peça a partir do filme, assim como se fazem peças a partir de livros, histórias, poemas etc.”, pontua o diretor, que promoveu algumas alterações no texto, como cortes, mudança na ordem das cenas e em alguns diálogos, com vistas à maior teatralidade: “Não alterei o sentido nem o ponto de vista de Bergman”.

O convite para dirigir Sonata de Outono partiu de Cristina Leifer, que conheceu o diretor e dramaturgo em 2002, quando trabalhou como atriz e produtora na montagem de um dos seus textos, A Boa. Ela lista os critérios que a motivaram, 12 anos depois, a chamá-lo para erguer a montagem. Entre eles, sensibilidade, intelecto, paixão pelo teatro e experiência. Até então, Aimar nunca havia pensado em encenar um texto de Bergman, embora destaque os filmes do cineasta sueco essenciais para sua formação pessoal e artística. Quando a oportunidade apareceu, “este texto me pareceu perfeito para o teatro”, diz.

Na montagem, o diretor faz referências a outros dois filmes de destaque na trajetória de Bergman: Fanny e Alexander e Persona. “A obra dele é um todo, do primeiro ao último filme. Há temas, personagens, situações, citações reconhecíveis e intercambiáveis. Mesmo nos primeiros filmes, obras de encomenda, exercícios de estilo para um estúdio, já se veem ali os sinais do artista. Montar um espetáculo a partir de um texto dele leva naturalmente à citação de outros trabalhos”, comenta Aimar.

O PROJETO

Além do espetáculo Sonata de Outono, Bergman no Teatro engloba também um mostra de filmes e atividades reflexivas. Este ano, o projeto já realizou, em Salvador, a exibição gratuita de sete filmes de Ingmar Bergman. A mostra serviu de suporte para um curso ministrado pelo pesquisador e jornalista Sergio Rizzo, também atividade extensiva do projeto. Além disso, Bergman no teatro promoveu um debate que discutiu a interface entre cinema e teatro na obra de Bergman. Mais informações sobre Bergman no Teatro: www.bergmannoteatro.com.br.



SERVIÇO

Espetáculo: Sonata de Outono

Local: Teatro Martim Gonçalves (Escola de Teatro da UFBA – Canela)

Datas: de 2 de maio a 1º julho (sexta a domingo)

Horário: 20h

Ingresso: livro de literatura (prosa ou poesia)

terça-feira, 29 de abril de 2014

Maternidade é tema de exposição fotográfica em homenagem ao mês das mães


Entre os dias 03 e 31 de maio, uma exposição fotográfica diferente será realizada em Salvador em comemoração ao Dia das Mães. A “Maternitate” será realizada em reverência às delícias de ser mãe, sob o olhar atento de uma jornalista e fotógrafa, e mostrará que o talento e a paixão pelas lentes podem produzir resultados surpreendentes.

Dois ambientes serão usados para a exposição, em formato de Varal Fotográfico: Confraria Espaço Cultural (Rua das Rosas, 598, Pituba) a partir do dia 03; e no Centro Cultural de Plataforma, a partir do dia 08.

Penduradas em um varal, as fotos de gestantes e de casais formando novas famílias e também de seus bebês. No lugar de uma galeria, as paredes de Centros Culturais e Parques na cidade servirão como espaço para expor. No lugar de quadros, linhas de nylon para exibir fotografias das gestantes e mães voluntárias.

A mostra tem por objetivo apresentar os momentos únicos da maternidade, com registros da conexão entre mães e filhos, além de homenagear todas as mães soteropolitanas e as modelos-gestantes, voluntárias do projeto. O que começou como um projeto de lazer rendeu ótimos frutos e se tornou objeto de trabalho.

Essa é a primeira exposição da profissional. As fotos foram feitas em cinco meses de trabalho, e mostram os encantos da maternidade através dos olhos da fotógrafa, que se declara apaixonada pela fotografia infantil e de família.

“Acho a maternidade encantadora. Gerar um ser e depois doar-se por completo para que o filho tenha as melhores experiências e cuidados, é coisa de mãe. São gestos, olhares, sorrisos que se revelam nessa conexão de mãe e filho, e seria pecado não eternizar alguns momentos”, comenta Viviane Damasceno, que encontrou as mamães voluntárias através de um anúncio nas mídias sociais. Então, o trabalho começou a dar frutos. “Vi que nessa grande demanda seria possível unir as minhas duas paixões e fazer dessa oportunidade, a minha nova carreira.” finaliza.

No dia da abertura na Confraria Espaço Cultural (dia 03), diversas atividades estarão disponíveis para os visitantes da Exposição: curso de Tribal Fusion (8h), Dança de Salão (9:30h), Dança Flamenca (10h), Dança do Ventre (13:30h), Pole Dance (15h) e Forró (17:30h).

No dia 08, o Varal “Maternitate” também terá espaço no Centro Cultural de Plataforma, no subúrbio ferroviário, onde também ficará até o final do mês.

Expositora – Viviane Damasceno é Jornalista e pós-graduanda em Comunicação Corporativa, e começou a fotografar profissionalmente em 2013. Atualmente trabalha como assessora de imprensa e lidera um grupo de Mulheres Empreendedoras de Salvador, além de ser fotógrafa de família.

PÍPOLO ANIMA MISTUREBA DO PADARIA BAR


Uma mistura de ritmos promete agitar a noite da próxima sexta-feira, 9, a partir das 21 horas, no Padaria Bar. É o projeto Mistureba que traz o cantor revelação do Carnaval baiano, Pípolo e a sua energia contagiante. Para o evento, Pípolo promete muito axé, forró e animação. Além disso, o artista vai apresentar ao público canções do seu novo repertório e que estarão no primeiro disco da sua carreira. A festa conta ainda com a apresentação da banda Ú Tal do Xote e terá roska dobrada até as 23 horas.


Serviço:
O quê? Mistureba, com Pípolo e Ú Tal do Xote
Quando? 9 de Maio, às 21h
Onde? Onde? Padaria Bar (Rua João Gomes, 43, Rio Vermelho, Salvador-BA)
Quanto? R$ 35 (masculino) R$ 30 (Feminino).

Sobre Pípolo: O ator Pípolo cresceu em meio a diversos artistas que frequentam a sua casa. O filho de uma família tradicional do Carnaval baiano fez sucesso como dançarino de Forró em diversos países, mas foi na música que o extrovertido jovem se revelou. Com passagem por diversas bandas, Pípolo lançou no final do ano passado o seu maior desafio: sua carreira solo, que já nasceu com uma forte agenda que inclui três dias em um dos mais respeitados blocos de Carnaval de Salvador.

CANÇÕES DE EDU LOBO E CHICO BUARQUE PARA “O GRANDE CIRCO MÍSTICO” DÃO ORIGEM A MUSICAL INÉDITO COM DIREÇÃO DE JOÃO FONSECA, QUE ESTREIA NO THEATRO NET RIO


Fotos Fred Pontes- Divulgação.

Thiago Abravel, Elba Ramalho, Otavio Muller, Rosamaria Murtinho, Mauro Mendonça, Cissa Guimarães dentre outros marcaram presença na estreia do espetáculo musical. Cissa entrou na brincadeira e colocou o nariz de palhaço e foi agarrada nos bastidores.


No início dos anos 80, o ballet do Teatro Guaíra (PR) arrebatou milhares de espectadores em todo o país com a turnê de ‘O Grande Circo Místico’, espetáculo que apresentou um relicário de canções inéditas, assinadas por Edu Lobo e Chico Buarque a partir do poema ‘A Túnica Inconsútil’, de Jorge de Lima. Mais de três décadas depois, temas como ‘Ciranda da Bailarina’, ‘A História de Lily Braun’ e ‘Beatriz’ estarão de volta ao palco em um formato inédito: o de teatro musical.


Os dramaturgos Newton Moreno (‘As Centenárias’, ‘Jacinta’, ‘Agreste’, ‘Maria do Caritó’) e Alessandro Toller criaram a dramaturgia e João Fonseca (‘Tim Maia’, ‘Cazuza’) dirige a montagem, com estreia marcada para dia 1 de maio no THEATRO NET RIO. A idealização do projeto é da atriz Isabel Lobo, em parceria com a produtora Maria Siman, da Primeira Pagina Produções Culturais ( ‘Ensina-me a Viver’, ‘Maria do caritó’, ‘Incêndios’).


Inspirado pelo universo original do poema, os autores criaram uma nova história, ao retratar a improvável história de amor entre Frederico, um aristocrata, e Beatriz, a bailarina de um circo. Dois jovens talentos darão vida ao casal principal: Leticia Colin, estrela de ‘Hair’, ‘Como Vencer na Vida Sem Fazer Força’ e ‘O Despertar da Primavera’, e Gabriel Stauffer, nova aposta de João Fonseca.


O tarimbado Fernando Eiras assume a figura do administrador do circo, enquanto Isabel Lobo interpreta a vilã Charlote, noiva renegada de Frederico. Ana Baird (Mulher Barbada) e Reiner Tenente (Clown) completam o sexteto protagonista. Ao todo, estarão em cena 17 atores e cinco músicos.

NOVIDADES PARA UM CLÁSSICO

Com o aval de Edu & Chico, Newton e Alessandro tiveram total liberdade para criar novos conflitos, personagens e situações – como uma guerra, que mudará o rumo de toda a história e não aparecia no espetáculo de dança e no poema original.


‘Eles criaram um melodrama típico de circo para falar exatamente sobre o circo. O estilo circense não foi somente uma linguagem encontrada para contar a história. O circo aqui é a essência, é a história. A guerra aparece como seu oposto’, analisa João Fonseca.


Na trama, Frederico (Gabriel Stauffer) é obrigado a servir como médico do exército, deixando de lado a iminência de um casamento com Charlote (Isabel Lobo) e a avassaladora paixão por Beatriz (Leticia Colin). Enquanto o conflito – com seus mortos e feridos – avança, o circo é ameaçado e precisa lutar para evitar sua extinção.


‘O mais difícil foi fazer com quem as músicas, todas lindas e muito complexas, tivessem função dramática. Elas aparecem na dramaturgia de forma orgânica, complementando o texto falado’, revela o diretor. Para dar conta da estrutura dramática, João, Newton e Alessandro pinçaram outras quatro canções da mítica parceria de Chico & Edu. ‘Abandono’, ‘Valsa Brasileira’, ‘Salmo’ e ‘Acalanto’ foram incluídas no roteiro, todas com arranjos renovados do diretor musical Ernani Maletta.

‘As canções tem uma dramaticidade incrível. O grande desafio é trabalhar com letras que dizem muito sobre a história e as personagens’, diz Ernani, cujo currículo abrange uma série de trabalhos com o Grupo Galpão e o diretor Gabriel Vilella. Os temas serão executados ao vivo por um grupo de cinco músicos e alguns instrumentos também serão tocados pelos próprios atores em cena.

UMA EQUIPE POLIVALENTE

Além de interpretar, tocar e dançar, o elenco de 17 atores – selecionados em uma disputada audição – precisou desenvolver habilidades circenses. João propôs que cada ator descobrisse a sua ‘função’ dentro do picadeiro, de acordo com as afinidades de cada um com tradicionais ícones circenses, como trapézio, nariz de palhaço, malabares e acrobacias.

O grupo contou com o apoio de Leonardo Senna, que está no elenco e assina a consultoria circense da montagem. Atual coreógrafo da Companhia de Circo e Dança de Helsinque (Finlândia), Leonardo integrou a Intrépida Trupe por 12 anos e agora foi responsável pela adaptação dos atores ao universo do picadeiro.

Neste conceito, o cenário, assinado por Nello Marrese (‘Rock in Rio – O Musical’, ‘Tim Maia – Vale Tudo’), traz uma grande lona, que se modifica de acordo com as fases da história, assim como os mais de 50 figurinos, de Carol Lobato (indicada ao prêmio Cesgranrio por ‘Cazuza – Pro Dia Nascer Feliz’), e a iluminação de Luiz Paulo Nenen, atualmente indicado aos prêmios Shell, APTR e Cesgranrio por ‘Incêndios’.

Com o currículo repleto de grandes produções musicais, Tania Nardini (‘Rent’, ‘O Fantasma da Ópera’, ‘A Bela e a Fera’, ‘Chicago’, ‘My Fair Lady’, ‘Evita’, ‘O Rei e Eu’, ‘Priscilla, Rainha do Deserto’) criou as coreografias. Ela foi também responsável pelos números de dança de ‘Cambaio’ (2001), último musical da parceria Edu & Chico.

A atual montagem consolida a parceria de João Fonseca com a produtora Maria Siman e com Newton Moreno, cujo espetáculo ‘Maria do Caritó’ lhe rendeu o Prêmio Shell de Melhor Direção em 2011. O trabalho representa ainda um novo passo na sequência de musicais brasileiros que João vem dirigindo nos últimos anos, como os já citados ‘Cazuza’, ‘Tim Maia’, ‘Rock in Rio’ e também ‘Gota d’Água’ (2008), ‘Oui Oui, a França é Aqui’ (2009) e ‘Opereta Carioca’ (2010).

A estreia de ‘O Grande Circo Místico’ celebra ainda os 70 anos de seus compositores – Edu, também supervisor musical do espetáculo, completou a data redonda em agosto de 2013, e Chico festejará em junho.

O espetáculo conta com o patrocínio Banco Itaú, com recursos captados através da Lei Federal de Incentivo à Cultura – Lei Rouanet e Prefeitura do Rio de Janeiro – Secretaria Municipal de Cultura, através do Edital de Fomento à Cultura Carioca.

O GRANDE CIRCO MÍSTICO – FICHA TÉCNICA

Músicas de Edu Lobo & Chico Buarque

Texto: Newton Moreno e Alessandro Toller

Direção: João Fonseca

Direção Musical: Ernani Maletta

Coreografia: Tania Nardini

Produção: Primeira Página Produções

Com Fernando Eiras, Letícia Colin, Gabriel Stauffer, Isabel Lobo, Ana Baird, Reiner Tenente, Paula Flaibann, Marcelo Nogueira, Thadeu Torres, Felipe Habib, Leonardo Senna, Juliana Medella, Leo Abel, Natasha Jascalevich, Luciana Pandolfo, Renan Mattos e Douglas Ramalho

Iluminação: Luiz Paulo Nenen

Figurinos: Carol Lobato

Cenários: Nello Marrese

Direção de Movimento Circense: Leonardo Senna

Diretora Assistente: Paula Sandroni

Direção de produção: Maria Siman

Produção Executiva: Luciano Marcelo e Bruna Ayres

Gerente de projetos: Paula Salles

Produtora Associada: Isabel Lobo

Realização: Primeira Página Produções Culturais



Classificação: 12 anos

Duração: 150 min (incluindo intervalo de 15 min)