quarta-feira, 15 de março de 2017

Arte, tradição e tecnologia dialogam no SSA Mapping



Primeiro festival de vídeo Mapping de Salvador projeta obras visuais do Brasil e do exterior na fachada do Palácio Rio Branco

O Centro Histórico de Salvador, espaço de tradição cultural da cidade, será palco de uma fusão entre arte e tecnologia durante o SSA Mapping. O primeiro festival de vídeo Mapping da capital baiana acontece no dia 25 de março, na Praça Municipal. A programação é gratuita e conta com trabalhos de artistas visuais do Brasil e do exterior, além de uma Mostra Aberta e atração musical.
Com patrocínio da Oi, através do Fazcultura, a realização do festival é fruto de uma parceria entre as produtoras Baluart e Ilimitado. O objetivo é movimentar a cena das artes visuais na capital baiana, promovendo aproximação e troca entre artistas e criando diálogo entre artes, intervenção urbana e história.
O superintendente de Promoção Cultural da SecultBA, Alexandre Simões, salienta a importância do Fazcultura na promoção do desenvolvimento artístico e cultural do Estado. “O programa é estratégico e traz oportunidade para as empresas investirem na cena cultural, ratificando seu papel social. É interessante também pela dimensão econômica, pois movimenta os equipamentos culturais, faz girar essa engrenagem e gera emprego e renda para centenas de profissionais”.
O video Mapping (ou projeção mapeada) é uma das mais novas linguagens da arte contemporânea e tem se inserido em um número crescente de eventos ao redor do mundo. Com essa técnica, ainda pouco difundida na Bahia, os artistas realizam projeções em superfícies não-lineares para criar uma espécie de ilusão de ótica, reconstruindo os espaços com formas e movimentos, luzes e cores.
Com curadoria da artista visual paraense Roberta Carvalho, o SSA Mapping terá, na sua Mostra Principal, obras criadas a partir da paisagem e da história do Centro Antigo de Salvador e do seu entorno.
Além da própria Roberta, artistas visuais da Colômbia (Optika VJ), de Santa Catarina (VJ Vigas) e da Bahia (VJ Gabiru) levarão seus trabalhos para a “tela de projeção” – a fachada do Palácio Rio Branco. Para criar as obras, os artistas contaram com a consultoria de conteúdo do historiador Daniel Rebouças, pesquisador da Universidade Federal da Bahia (Ufba).  
Optika VJ é o nome artístico da colombiana Laura Ramirez, artista que já participou de festivais em Roma, Paris e São Paulo e Nova Zelândia, projetou o "AV Invader" em Bogotá para 90.000 pessoas e uma área de palco de 480 m2para o concerto de Katy Perry na Colômbia.
O catarinense Leandro Mendes (VJ VIGAS) foi campeão de torneios de VJs na Polônia, Cidade do México, Roma, Cidade do Cabo e Istambul. Foi selecionado para festivais em Amsterdam e Rio de Janeiro e premiado no Circle of Light, em Moscou.
DJ, VJ, fotógrafo, videomaker, cenógrafo e pioneiro de video mapping na Bahia, VJ Gabiru participa ativamente na cena eletrônica local. Entre seus trabalhos estão Singue in de Rein (2005), Urbe et Orbi (2005) e o pôlemico O Fim do Homem Cordial (2004, direção de Daniel Lisboa) em que co-assina direção de arte, roteiro, produção e assistência de direção.
DIÁLOGOS Além da Mostra Principal, o SSA Mapping promove iniciativas que visam estimular a criação artística e a difusão da história do Centro Antigo da capital baiana. Trata-se da Mostra Aberta e do Rolé Histórico.
Para a Mostra Aberta, a curadoria selecionou obras produzidas nos diferentes meios de expressão das artes visuais - e não somente projeções mapeadas – a partir de uma chamada que recebeu trabalhos de todo o país. A temática é livre e o objetivo é oferecer a todos uma oportunidade de exibir suas obras, inéditas ou não, através de uma estrutura de projeção de alta qualidade.
No Rolé, que será realizado nos dias 24 e 25, sob a coordenação do historiador Daniel Rebouças, o público será guiado por pontos simbólicos do Centro Antigo. A partir do Mosteiro de São Bento até a Praça Municipal, ponto de fundação de Salvador, os participantes passarão por ruas e monumentos históricos que inspiraram as obras do SSA Mapping.
MÚSICA – No dia 25, a noite será encerrada com o show de ÀTTØØXXÁ e OZ, dupla que bebeu das referências eletrônicas e do pagodão feito nas ruas da Bahia para criar uma seleção de sons suingados presentes no disco BLVCKBVNG e que vão fazer todo mundo entrar no ritmo em frente ao Palácio Rio Branco.
FAZCULTURA – Parceria entre a SecultBA e a Secretaria da Fazenda (Sefaz), o mecanismo integra o Sistema Estadual de Fomento à Cultura, composto também pelo Fundo de Cultura da Bahia (FCBA). O objetivo é promover ações de patrocínio cultural por meio de renúncia fiscal, contribuindo para estimular o desenvolvimento cultural da Bahia, ao tempo em que possibilita às empresas patrocinadoras associar sua imagem diretamente às ações culturais que considerem mais adequadas, levando em consideração que esse tipo de patrocínio conta atualmente com um expressivo apoio da opinião pública.

SERVIÇO
SSA MAPPING – OLHARES DE UMA MEMÓRIA
Data: 25 de março de 2017
Horário: A partir das 18h
Local: Praça Municipal – projeções no Palácio Rio Branco
Evento gratuito

Produção: Baluart e Ilimitado
Reações:

0 comentários:

Postar um comentário