21/02/2019

Banda Mambolada estreia no Furdunço

Foto: Kitto.

A banda Mambolada continua colhendo os frutos da atual ascensão da lambada. Mais uma prova disso é que a banda estreia no Furdunço que acontece domingo (24), no circuito Orlando Tapajós (Ondina/Barra), em Salvador. Rafique e sua turma vão levar a lambada original para a prévia do carnaval baiano, animando o público com hits que os consagraram como a grande percursora do ritmo. Mas a agenda de shows da semana começa na quinta-feira (21), quando a banda faz a abertura do ensaio da La Furia, no GPS Music Bar, no bairro da Pituba, em Salvador. Na sexta (22), a Mambolada desembarca em Jequié e convida todos para curtirem a festa “Mambolada Select”. Sábado (23) é a vez da cidade de Vitória da Conquista dançar ao som de Pode Pam, no Axémambo. Domingo (24), no Furdunço, em Salvador, o trio da banda deve sair do Clube Espanhol com direção ao Farol da Barra às 18h30.

Carla Perez leva tema fundo do mar para o Pipoca Doce/Algodão Doce


O trio desfilará no domingo e segunda de Carnaval

Mais um ano o Bloco Algodão Doce da artista Carla Perez sairá na pipoca, um presente da Prefeitura para as crianças e famílias que vão brincar no Carnaval de Salvador. O Trio PIPOCA DOCE desfilará no Domingo (03/03) e Segunda (04/03) no circuito Osmar, conhecido como Campo Grande, às 11h00. Este ano, o Pipoca Doce embelezará a folia com o tema “Fundo do Mar”. Além da apresentação de Carla, a criançada poderá curtir também muitos personagens infantis e os convidados especiais, dentre eles, os palhaços Patati Patatá, e o cantor XANDDY do Harmonia do Samba, padrinho do bloco.


SERVIÇOS:
TEMA DE 2019: Fundo do Mar
HORÁRIO DA CONCENTRAÇÃO: 10h30
HORÁRIO DA SAÍDA: 11h00
CIRCUITO: Domingo-Campo Grande/Avenida
CIRCUITO: Segunda-Campo Grande/Avenida
DATAS: 03 e 04 de Março de 2019

Cheiro de amor se apresenta no Yacht Clube Bahia


Foto: Dodô Villar.
A banda Cheiro de Amor inicia a agenda de shows do final de semana se apresentando em “casa”. Nesta sexta (22), Vina e sua turma animam a festa “Yacht Sunset”, no Yacht Clube da Bahia, em Salvador. Sábado (23) a banda faz uma dobradinha e realiza dois shows. O primeiro acontece no pré-carnaval do camarote Celebration, em Maceió (AL). Em seguida, a banda aterrissa novamente no estado do Pernambuco para realizar o último show antes de encarar a maratona de Carnaval. O vírus da deusa Afrodite vai invadir a cidade de Catende, deixando todos do bloco “Mulher da Sombrinha” contaminados com muito amor.

Ideia 3 ganha ouro e certificado de excelência no 32º MAA Globes Awards Internacional




Case “A Orquestra Sanfônica de Exu” para O Boticário foi Ouro na categoria Best Digital Campaign e recebeu Certificado de Excelência em Best Marketing Discipline Campaign entre os melhores do mundo

A Ideia 3 e o trabalho “A Orquestra Sanfônica de Exu”, criada para O Boticário em parceria com o braço de live marketing da agência, a Digital Media, conquistou Ouro em Best Digital Campaign e Certificado de Excelência em Best Marketing Discipline Campaign no 32º MAA Globes Award Programme. O trabalho foi escolhido entre os melhores do mundo da indústria da comunicação e do marketing, realizados nos últimos 12 meses, e selecionados por um júri formado por profissionais de 19 países diferentes.
Na edição nacional Ampro Globes Awards, realizada em 2018, o trabalho havia conquistado GP de Melhor Case além de 3 Ouros, 3 Pratas e 1 Bronze. Na edição regional levou 8 Ouros nas 8 categorias em que foi inscrito. 
“Esse trabalho foi realizado com dois meses de planejamento, sete dias de gravação, mais de 100 profissionais envolvidos e um enorme trabalho de pesquisa, além de toda a pós-produção e monitoramento na web. O resultado foi que a ‘Orquestra Sanfônica de Exu’ marcou a história da festa e de O Boticário na região, ganhou destaque nacional em premiações e agora também passa a fazer parte da história do marketing internacional”, diz Wilton Oliveira, CCO da Ideia 3.
“Em toda a minha carreira nunca participei de um projeto tão gratificante e recompensador! Fomos a fundo no resgate à cultura nordestina, exibindo com muita sensibilidade o símbolo máximo das origens da principal festa regional, o São João, através da história do Rei do Baião e sua sanfona de oito baixos. A conexão entre a marca e o povo nordestino foi mágica!”, diz Sabrina Mastroianni, CMO da Idéia 3.
“Todos esses prêmios são consequência de muito comprometimento e dedicação e nos inspiram a seguir fazendo parcerias tão especiais com nossos clientes e fornecedores”, comemora Renata Schubach.
A lista oficial e completa de vencedores está em www.maawglobes.com/assets/files/2018_MAA_GLOBES_Winners_Release.pdf.

SOBRE A ORQUESTRA SANFÔNICA DE EXU

Essa ação 360º foi criada pela Ideia 3, em parceria com seu braço de live marketing Digital Media, para que O Boticário pudesse marcar presença na mais popular e democrática festa do Nordeste, o São João, que todos os anos atrai mais de 6 milhões de pessoas para a celebração que dura um mês inteiro. A Orquestra Sanfônica de Exu reuniu 25 sanfoneiros de todo o Nordeste em Exu, cidade natal de Gonzagão.
A apresentação contou com mais de 5 mil pessoas na praça principal da cidade. A preparação, a viagem, os ensaios e a apresentação final transformaram-se em uma websérie de três capítulos para homenagear Luiz Gonzaga e resgatar a cultura da sanfona de 8 baixos.
A atração contabilizou milhões de views no YouTube e Facebook de O Boticário. A websérie teve como embaixadora a atriz, cantora e sanfoneira paraibana Lucy Alves, que representa uma nova geração de músicos. A orquestra foi regida por Targino Gondim, um dos mais respeitados sanfoneiros do Brasil; e contou ainda com o mestre Luizinho Calixto, maior especialista em 8 baixos do país; e Joquinha Gonzaga, músico e sobrinho de Luiz.
Além de todo o material de ponto de venda e a orientação para os franqueados, consultoras e revendedoras da marca, houve uma cobertura completa da campanha através de anúncios de revistas, entrevistas nas rádios, outdoors, frontlights e mubs nas cidades com tradição de São João, peças específicas para cidades como Caruaru e Campina Grande, campanhas em portais locais, mídia programática, social media, influenciadores de todo o Nordeste, ações em rodoviárias, aeroportos, metrô, entre outros. Um hub para contar a história de Luiz Gonzaga foi criado na Internet.

Bailinho de Carnaval do Shopping Cajazeiras elegerá a melhor fantasia infantil, nesse sábado, 23



A garotada do bairro de Cajazeiras terá motivos de sobra para aproveitar o Bailinho de Carnaval do Shopping Cajazeiras, ao lado da família e dos amigos, em clima de folia, diversão e segurança. Nesse sábado, 23, a partir das 14h, a praça de alimentação do empreendimento será palco de muitas atrações, apresentações e surpresas para a criançada. A programação da tarde começa com as oficinas de pintura de rosto e escultura com balões das 14h às 15h. Na sequência, das 15h às 16h, vai rolar performances de personagens em ritmo de FitDance, e para encerrar o bailinho, das 16h às 18h, um grupo de fanfarra promete animar o salão, sem deixar ninguém parado.  As crianças podem usar a criatividade no quesito fantasia, pois durante o evento haverá um concurso para eleger a melhor fantasia do bailinho. O ganhador receberá alguns brindes, como um cartão de diversão para curtir os brinquedos do Play Kids e também cupom de desconto na loja Mercado Infantil.
O Shopping Cajazeiras está localizado na Estrada do Coqueiro Grande, 1361, próximo ao SAC do bairro.

Atrações selecionadas para o Carnaval do Pelô são divulgadas

Foto: Almir Santos.

A folia no Centro Histórico já tem diversidade garantida com grandes atrações


Os resultados da curadoria artística do Carnaval do Pelô foram divulgados, pela Secretaria de Cultura do Estado da Bahia (SecultBA), nesta quinta-feira (21).  Dentre os selecionados, estão projetos como Aya Bass, que une as cantoras Larissa Luz, Xênia França e Luedji Luna, e Carnavália a Trois, com Duda Beat, Hiran e Illy, shows solo de artistas e bandas como Sine Calmon, Skanibais e OQuadro, e grupo infantis como PUMM – Por Um Mundo Melhor e Canela Fina. A programação da folia no Centro Histórico deve ser divulgada nos próximos dias.


O processo de seleção teve início em 24 de janeiro, com a abertura das inscrições, que se estenderam até 30 de janeiro. Os projetos aprovados na análise prévia entregaram, entre os dias 07 e 13 de fevereiro, o material artístico para avaliação. Os proponentes habilitados para contratação devem comparecer à sede da SecultBA, munidos dos documentos descritos no Item 5.6 do Regulamento -5.6. DOCUMENTOS EXIGIDOS PARA ASSINATURA DO TERMO DE ADESÃO, para assinatura do Termo de Adesão. Essa etapa ocorre nesta sexta-feira (22), no horário das 09h às 12h e 14h às 17h, no endereço: Palácio Rio Branco, Praça Thomé de Souza, s/n – Centro, CEP: 40.020-010 – Salvador, Bahia

Foram selecionadas atrações dentre os estilos afro, reggae, arrocha, axé, antigos carnavais, samba, hip-hop e guitarra baiana, além de orquestras e bailes infantis, para apresentações nos largos Pedro Archanjo, Tereza Batista e Quincas Berro d’Água. Para shows no palco principal da folia, localizado no Largo do Pelourinho, inscreveram-se projetos compostos por três artistas. Apresentações artísticas de bandinhas de percussão, bandinhas de corda e percussão, bandão e performances vão tomar conta das ruas, assim como microtrios e nanotrios para desfiles sem corda.

O Boticário apresenta Quasar Brave


Com toques de saquê e chá-preto a nova fragrância chega junto às renovações das embalagens da linha Quasar

Inspirado na sabedoria e na coragem dos guerreiros samurais, o Boticário foi até a Ásia para encontrar ingredientes milenares e desenvolver sua mais nova fragrância: Quasar Brave que traz a combinação do álcool de saquê purificado às notas amadeiradas das folhas de chá preto (conhecido como Black Ceylan), um ingrediente nativo das florestas asiáticas. As folhas passam por um processo avançado de extração, que preserva suas características mais puras e naturais, remetendo à força da madeira e garantindo impacto à fragrância.
“A alquimia do Quasar Brave reúne ingredientes capazes de criar uma fragrância instigante, marcante e cuja a força é intensificada por potente frescor. É uma fragrância para quem acredita no guerreiro que existe dentro de si, reconhecendo sua coragem e honra”, complementa Aline Mori, gerente de Perfumaria do Boticário. Nesta criação, o perfumista Adilson contemplou a personalidade marcante de madeiras nobres mesclados à um calor sofisticado e um contrastado frescor audacioso empregando assim uma assinatura refinada, masculina e inovadora. “No centro desta instigante fragrância encontra-se o black ceylan, o ingrediente do tradicional chá preto, através de suas tonalidades frescas e amadeiradas que contrastam por toda a criação e impulsionam as notas aromáticas e sofisticadas deste perfume”, comenta o perfumista da casa de fragrâncias Firmenich.
Quasar Brave está nas lojas, e-commerce e revendedores, já com o novo padrão de embalagens Quasar, mais modernas e compactas, exprimindo sua personalidade contemporânea e pronta para tudo.
Recicle!
Depois de usar o produto, O Boticário convida os consumidores a retornarem as embalagens vazias por meio do seu programa de logística reversa Boti Recicla. Os coletores estão disponíveis em todas as lojas da marca no país.  As embalagens são recolhidas e doadas para 34 cooperativas de reciclagem parceiras, localizadas em vários estados.

Serviço
Quasar Brave Des. Colônia – 100ml
R$ 99,90
Saída: Bergamota, Pera, Pimenta Rosa, Lavanda, Toranja
Corpo: Gerânio, Magnólia, Chá Preto (black ceylan)
Fundo: Âmbar, Sândalo, Patchouli, Musgo de Carvalho, Cedro

Instituto capta voluntários na área de saúde para projeto Tempo de Saúde



No intuito de continuar oferecendo a população serviços gratuitos e de qualidade, o Instituto Nacional de Amparo à Pesquisa, Tecnologia e Inovação na Gestão Pública (INTS)  capta voluntários da área de saúde para doarem consultas e/ou exames de baixa complexibilidade para o Projeto Social Tempo de Saúde.

Os atendimentos e/ou exames ocorrem no consultório do voluntário, garantindo comodidade ao profissional. Os atendimentos doados serão feitos com hora marcada e agendados pelo projeto.

Para mais informações o projeto disponibiliza o site www.tempodesaude.com.br e os telefones: (71) 3034-7610 ou (71) 98162-1099.

Afrocidade é atração confirmada do Camarote Expresso 2222

Foto: Rafael Kent.


A banda Afrocidade é uma das atrações principais confirmadas no line up do Camarote Expresso 2222, para o carnaval 2019. Serão duas apresentações: uma na sexta-feira [01/03], no primeiro dia de funcionamento do camarote, e outra na terça-feira [05/03], último dia, sempre da meia noite às 2h. A empolgante mistura de música afro, dub jamaicano, reggae, ragga e afrobeat da Afrocidade fez sucesso recente no circuito de vanguarda paulistano e também no exterior. A escolha dessa revelação da música baiana (a banda nasceu em Camaçari) tem relação direta com o tema do camarote esse ano: Jamaica. Para entrar na atmosfera caribenha, a banda irá embalar os convidados com suas músicas dançantes e letras marcadas pelo empoderamento coletivo negro, com influência do Olodum, do Ilê Aiyê e do rap. O primeiro álbum do grupo, intitulado “Cabeça de Tambor”, foi lançado em 2016, com composições autorais. Sucessos como “Tá Mó Barril” e “Aduba” mostram o cotidiano do negro brasileiro, que muito se assemelha ao do negro jamaicano.

Bahia forma técnicos em Triathlon, capazes de arbitrar competições internacionais



A Bahia ganhou papel de destaque no cenário esportivo nacional. Oficiais baianos que realizaram o curso de oficial Técnico Nível I da União Internacional de Triathlon (ITU), durante todo o ano de 2018, em Salvador, receberam a certificação da instituição. A titulação capacita os oficiais, a atuarem em funções de arbitragem em eventos Internacionais da modalidade. A atual certificação torna a Bahia um estado com grande número de oficiais técnicos com certificação internacional. Além de alunos e profissionais de diversas áreas, foram certificados integrantes do quadro da Federação Baiana de Triathlon – Febatri. Vale lembrar que quatro oficiais baianos foram certificados para o nível 2 ITU, em 2015 e foram convocados para atuação nos Jogos Olímpicos e Paralímpicos de 2016. “A capacitação e o desenvolvimento técnico dos oficiais de Triathlon baianos, além de projetar a Bahia internacionalmente neste segmento, trará ainda mais qualidade ao esporte local, contribuindo com o projeto de fomento e desenvolvimento da modalidade em nosso estado. Estamos em crescente e a expectativa para os próximos anos é que a Federação consiga aquecer ainda mais o nosso mercado local”, explica Cleber Castro, Diretor de Marketing da Federação Baiana de Triathlon (Febatri).

CAMAROTE CLUB DIVULGA FACHADA INSPIRADA EM CLUBES TROPICAIS

O Camarote Club é um dos mais procurados por baianos e turistas, localizado no circuito Barra-Ondina, com funcionamento de sexta a terça-feira de carnaval, o Club é sinônimo de inovação e modernidade! A cada ano a produção do camarote surpreende os foliões, esse ano, não poderia ser diferente, além da parceria com uma famosa marca para criação de camisetas exclusivas, que são um verdadeiro presente para o público, o Camarote também vem com um tema pra lá de interessante, trata-se dos Clubes tropicais, que tradicionalmente são super coloridos, florais e quentes! Cores vibrantes e um misto do que pode ser visto nas maiores baladas do mundo a fora, trazendo esse clima para o Carnaval baiano. Quem for ao Camarote Club irá se surpreender com a riqueza de detalhes e cuidado com que está sendo executada toda concepção visual. Vale a pena conferir!
Lembrando que o Camarote Club fica localizado no Clube Espanhol e seu horário de funcionamento é das 18h às 5h, de sexta (1º) a terça-feira (5) de carnaval.
Os últimos ingressos estão sendo vendidos através do site: www.camarotecluboficial.com.br e variam entre R$780 a R$940/dia.
Não fique de fora e garanta já o seu!

Cortejo Afro à Fantasia

Foto: Edgar de Souza.
A banda Cortejo Afro realiza nesta segunda-feira (25/02) o último Ensaio antes do Carnaval 2019, o Cortejo Afro à Fantasia. No show, que acontece no Largo Quincas Berro D’Água – Pelourinho, a partir de 21 horas, o grupo recebe como convidadas as bandas Bailinho de Quinta e Filhos de Jorge. O evento conta ainda com a apresentação de Edu Casanova na abertura, e a com a participação do grupo Pra te Lembrar do Badaué.   

Durante a apresentação a banda promete realizar um verdadeiro “Grito de Carnaval” e agitar o público com o som de suas composições, mescladas a releituras de clássicos da MPB, do Pop e da batida percussiva, promovendo experiências estéticas que vão unir dança, música e artes visuais em um mesmo espetáculo.

O projeto é uma realização da Entidade Cultural Cortejo Afro e conta com o patrocínio da Schin e com os apoios do Clube Correio e da Secretaria de Cultura do Estado da Bahia.

Cortejo Afro – Foi criado em 02 de julho de 1998, na comunidade de Pirajá. Sua origem dentro dos limites de um terreiro de candomblé, o Ilê Axé Oyá, sob a inspiração e orientação espiritual da Yalorixá Anizia da Rocha Pitta, Mãe Santinha, atesta toda a sua identidade, autenticidade e força. O Bloco foi idealizado pelo artista plástico Alberto Pitta, que há mais de 35 anos, desenvolve trabalhos ligados à estética e cultura africana. A entidade, envolvida com esta proposta, desenvolve trabalhos sociais junto à sua comunidade durante o ano inteiro.

Serviço:
Cortejo Afro à Fantasia
Convidados: Bailinho de Quinta e Filhos de Jorge
Participação: do grupo Pra te Lembrar do Badaué
Abertura: Edu Casanova
Quando: Segunda-feira, 25/02/2019.
Onde: Largo Quincas Berro D’Água - Pelourinho / Salvador – Bahia.
Horário: 21h.
Quanto: 1º lote R$80,00 (inteira) e R$40,00 (meia-entrada). 2º lote R$100,00 (inteira) e R$50,00 (meia-entrada). Vendas antecipadas no site: www.sambavivo.com.br, no balcão Samba Vivo (Shopping Piedade, L4), e nos Restaurantes Odoyá e Portal do Pelô (ambos no Pelourinho). No dia do evento a bilheteria começa a funcionar às 17h.
Realização: Entidade Cultural Cortejo Afro.
Patrocínio: Schin
Apoio: Clube Correio e Secretaria de Cultura do Estado da Bahia

Oficina gratuita apresenta os benefícios do alecrim para crianças


A atividade gratuita promovida pela a artista visual, publicitária e fotógrafa Catarine Brum, acontece neste sábado (23), às 10h30, no Espaço Arte & Cultura do Ceasinha, no Mercado do Rio Vermelho



Após o sucesso da exposição Meje Ewe - Alecrim, a artista visual, publicitária e fotógrafa Catarine Brum, leva ao Mercado do Rio Vermelho a Oficina Meje Ewe Para Crianças - Despertar Alecrim. A ação gratuita será realizada, neste sábado (23), das 10h30 às 12h, no Espaço Arte & Cultura do Ceasinha. A atividade propõe ao público infantil o despertar para o uso das ervas medicinais, em especial o alecrim, nos processos do autocuidado e da autocura. A planta de propriedades terapêuticas, estimula as funções cognitivas, auxilia na concentração, além de melhorar o desempenho da memória e do raciocínio lógico. Os pequenos poderão aprender a preparar escalda-pés, confeccionar sachês para travesseiros, e ainda participar da degustação de chás. A oficina gratuita é destinada para crianças dos 4 aos 10 anos.

Serviço:
O que: Oficina Meje Ewe para crianças - Despertar Alecrim
Onde: Espaço Arte & Cultura do Ceasinha
Quando: 23/02 (sábado), das 10h30 às 12h
Classificação: 4 a 10 anos
Entrada: Gratuita

3° Fórum Negro de Arte e Cultura ocorre de 18 a 22 de março na UFBA

Foto: Mayara Ferrão.

Em 2019, o Fórum Negro de Arte e Cultura (FNAC) chega a terceira edição e será realizado de 18 a 22 de março em vários pontos da UFBA e traz como temática Xirê dos saberes: (Re) Conhecer, Existir, uma relação à festa pública do Candomblé, onde os Orixás são homenageados ao mesmo tempo. O fórum explorará a multiplicidade de saberes afros em diversas perspectivas, tanto nas artes, quanto na filosofia e outras linguagens.
Deflagrado em 2017, pela Escola de Teatro, emerge de uma insatisfação coletiva - dos estudantes da graduação, estudantes da pós-graduação e alguns professores engajados - referente ao recalcamento dos conhecimentos afro-referenciados na Universidade Federal da Bahia e práticas de um racismo institucional em suas instâncias.
Nesta terceira edição, o Fórum contará com várias ações durante os cinco dias de evento, como oficinas, conferências, ciclos de leituras dramáticas, Feira Afro, exposição de trabalhos acadêmicos, mesas de discussão, painéis de artes, cinema negro e lançamentos de livros.
A homenagem desta edição é os 75 Anos do Teatro Experimental do Negro, de Abdias Nascimento, que ocorrerá no dia 22 de março, com o performer Milsoul Santos doInstituto de Pesquisas e Estudos Afro Brasileiros (IPEAFRO), do Rio de Janeiro.
As inscrições para participar destas ações ocorrerão pelo site https://www.even3.com.br/FNAC. Já o credenciamento presencial para o FNAC ocorrerá no dia 18 de março, das 08h às 16h, no Foyer do Teatro Martim Gonçalves, mediante a doação de 1kg de alimento.
Aqueles que queiram participar das Rodas de Pesquisadores devem submeter seus trabalhos para uma comissão. As pesquisas devem ser enviadas para o e-mail inscricoesfnac@gmail.com.
Dentre os nomes que estarão no FNAC e podemos destacar é Emanuel Aráujo, artista plástico baiano e diretor do Museu AfroBrasil (SP), que participará da Conferência de Abertura do fórum no dia 18 de março, ao lado da antropóloga Ana Lúcia Lopes e do psicólogo Márcio Farias.
Um outro convidado é o filósofo carioca Renato Noguera – professor da Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro (UFRRJ) - que discutirá no dia 19 de março, a partir das 10h, a respeito de uma tendência na filosofia brasileira chamada Afroperspectividade, que busca formular conceitos recorrendo às tradições africana e afro-brasileira. Esse conceito norteará as discussões do FNAC. 
Referências baianas em discussões sobre negritude também fazem parte da programação, entre eles, Antônio Olavo, Jaime Sodré, Lindinalva Barbosa (CEAO, Pós-Afro), Iraildes Nascimento (dir. Escola Ilê Axé Opo Afonja) e artísticas como Gabi Guedes e Nara Couto.
Fora a ampliação para as outras linguagens, nesta edição, o Fórum conseguiu conquistar a vinda de artistas da África e América Latina como Emo de Medeiros - artista plástico e performer de Benin - e Neo Muyanga - compositor e músico da África do Sul, numa parceria com o Goethe Institut.
Alguns espetáculos fazem parte da programação: Pele Negra, Máscaras Brancas, montagem da Cia de Teatro da UFBA, que faz a abertura artística do FNAC, no dia 18 de março, às 19h, no Teatro Martim Gonçalves; Ziriguidum, da Cia de Dança da UFBA, no dia 19 de março, às 19h, no TMG; tem ainda nos dias 22 e 23 de março a montagem Afronte | Akulobee, espetáculo de formatura em direção teatral de Thiago Romero (Teatro da Queda), na Casa Rosada.
O experimento cênico TRAVESSIAS ... ciclos transatlânticos é a quarta montagem que faz parte da programação do evento com apresentação marcada para o dia 21 de março, às 19h, no Teatro Martim Gonçalves. A encenação e direção é de Tássio Ferreira (Grupo de Pesquisa e Extensão AFRO(en)CENA, da Universidade Federal do Sul da Bahia – UFSB).
Mudanças
Vale reforçar que, em 2019, o FNAC mudou de nome. Passou de Fórum Negro das Arte Cênicas para Fórum Negro de Arte e Cultura. “Ele muda de nome para afirmar a questão da nossa extensão para além das artes cênicas. O foco principal é estender para outras linguagens, não só artísticas”, explica Alexandra Dumas.
Ao trazer a temática Xirê dos saberes: (Re) Conhecer, Existir o FNAC busca a construção de epistemologias e referências estéticas negras. Incluir, por exemplo, os saberes vindos da oralidade e que estão fora da academia.
Influenciado pelas teorias de Frantz Fanon, que será homenageado pela Cia de Teatro da UFBA com o espetáculo Pele Negra, Máscaras Brancas – título homônimo a sua tese de doutorado -, o FNAC irá discutir a respeito do processo de embraquecimento do povo negro no processo colonial e suas mazelas.
Dumas explica que, para Fanon, o mundo ocidental só tem um destino e é branco. “Se só tem um destino branco para uma pessoa negra, isso pode gerar uma série de deformações e doenças. A pessoa negra vai buscando formas de embranquecer, através da linguagem, comportamento, estéticas, entre outras”.
Ela reforça que, quanto a cultura popular, há várias manifestações negras e quando a universidade esquece e só oferece referências brancas ela provoca um epistemícidio das referências negras. 
“É inegável que a universidade se estrutura no modelo eurocêntrico. Se tomar como marco minha formação, fui estudante de graduação da UFBA, avançamos muito e isso é uma conquista de alunos negros e negras que têm exigido a presença de professores e temáticas negras dentro da universidade”, acrescenta Dumas.
O diretor da ETUFBA, Luiz Cláudio Cajaiba, declara que o fórum é resultado desta luta e que enxerga a realização do FNAC como um dos eventos mais importantes da Escola de Teatro. “Ele consegue agregar interesses que estão na pauta há muito tempo, tais como a abordagem de conteúdo afrodiaspórico nas disciplinas e demais atividades pedagógicas e artísticas da casa, que eram atendidas de modo isolado e pontual”.
As cartas redigidas pelos integrantes do fórum nas duas primeiras edições contribuíram para o redimensionamento das atividades, para o aumento do número de professoras e professores negros, para duas montagens da Cia com produção de conteúdo e elenco majoritariamente de negros e de negras.
Cajaíba pontua que a relevância do selo da UFBA e das Unidades de Ensino que integram a organização, por sua tradição e respeito, num evento desta natureza. “É uma pulsação que envolve um discurso político e estético que é altamente convincente, também para os não negros, que passam a limpo seus valores e passam a questionar os vícios naturalizados pela sociedade”.
Dumas reforça que, hoje, a UFBA tem um grande contingente de alunos negros, principalmente, a ETUFBA, e a luta destes estudantes provocou o aumento da quantidade de professores negros, atualmente, são três. “Ainda temos muito a conquistar. Precisamos pensar de que forma as ações do FNAC atravessa o currículo dos cursos e da Cia, para que não sejam ilhas isoladas”.
Licko Turle, que coordena o Fórum junto com Dumas e Stênio Soares, destaca que os estudantes negros ganham muito ao entrarem em uma universidade que já tem um fórum que os representa, já que não tem um currículo com componentes que foquem na cultura do povo negro. 
“Quando chegam na universidade são recebidos por uma epistemologia branca e ao se depararem com referências negras no mundo das artes, se sentem representadas, não se sentem tão violentadas”, enfatiza Turle, ao pontuar que a meta, em 2020, é fazer com que todas as unidades da UFBA possam realizar o Fórum Negro.
O 3° Fórum Negro de Arte e Cultura (FNAC) é uma realização da Escola de Teatro , do PPGAC, com o apoio da Pró-Reitoria de Ações Estudantis, da Pro-Reitoria da Universidade Federal da Bahia, da FUNCEB e tem a coordenação de Alexandra Dumas, Licko Turle e Stênio Soares. O PPGAC também apoia financeiramente o FNAC.
Nesta edição, o Fórum conta com a parceria da Escola de Dança, Escola de Belas Artes, Escola de Música, a Faculdade de Comunicação (FACOM), o Instituto de Humanidades, Artes e Ciências Professor Milton Santos (IHAC), do Instituto de Filosofia. A produção é de Luiz Antônio Sena Jr, da DAGENTE Produções e de André Araújo, da Escola de Teatro da UFBA.

Com serviço all inclusive, Feijoada Baiana acontece no Restaurante Amado



A banda Filhos de Jorge anima a festa junto com o grupo Batifun
 

Eventoserá neste domingo (24) e é uma realização Oquei Entretenimento e Lícia Fabio Produções
Em clima de pré-carnaval, o restaurante Amado recebe a Feijoada Baiana neste domingo (24), a partir das 12h. O evento, realizado pela Oquei Entretenimento e Lícia Fabio Produções, conta com shows das bandas Filhos de Jorge e Batifun. A festa é all inclusive e oferece, além do buffet de feijoada, um open bar de vodka, roska, cerveja, água e refrigerante. Isso tudo sem falar da vista privilegiada para a Baía de Todos os Santos do espaço. O ingresso custa R$ 150 (primeiro lote) e está à venda noSympla , Partiu Balada , Eventim e no Amado.

SERVIÇO
Feijoada Baiana
Filhos de Jorge e Batifun
Restaurante Amado (Av. Contorno)
Domingo, 24 de Fevereiro, a partir das 12h
Open Bar: vodka, roska, cerveja, água, refrigerante
Comida: Buffet de Feijoada
Valor: 150,00 (primeiro lote)
Vendas: Sympla , Partiu Balada , Eventim e no Amado

Idosos enfrentam dificuldades na hora de contratar planos de saúde


Muitos acabam se submetendo a pagar muito mais caro para não ficarem sem assistência médica


Foto: Divulgação


A contratação de um plano de saúde pode ser uma árdua tarefa para quem possui mais de 60 anos. Além dos preços abusivos, algumas operadoras do segmento chegam até mesmo a recusar pessoas idosas - o que é um grande problema para quem tem parentes com esta faixa-etária, necessitando de cuidados básicos, prevenção e tratamento para doenças. Só para se ter uma ideia da demanda crescente deste público, atualmente, de acordo com levantamento do Datafolha, mais de 6,2 milhões de idosos utilizam planos de saúde. O grande problema é que muitos deles acabam tendo que se submeter a pagar mais de 500% do valor, se comparado aos usuários integrantes de outras faixa-etárias, só para não ficarem sem este tipo de assistência e cobertura.

A prática é considerada abusiva pela Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS). Isso porque, segundo a reguladora, a “aquisição e o acesso aos serviços dos planos de saúde não podem ser dificultados ou impedidos em razão da idade, condição de saúde ou deficiência do consumidor”. Mas, na prática, é comum ouvir queixas de pessoas que não conseguem aderir ou não têm condições de manter planos com valores tão elevados.

A solução é fazer uma pesquisa detalhada sobre os planos de saúde existentes no mercado e que possuem condições de acesso facilitadas para a terceira idade. Na Bahia, uma alternativa é o Plano Boa Saúde que, além de oferecer valores mais acessíveis para este público, ainda oferece atendimento humanizado em clínica própria – o que facilita a individualização e um melhor conhecimento sobre o histórico do paciente, uma vez que há possibilidade do acompanhamento médico ser realizado no mesmo local e pelos mesmos profissionais.

De acordo com a gerente geral do plano, Raquel Marques, muitos idosos têm procurado o Boa Saúde.  Outra vantagem é a facilidade no momento da adesão. “Temos casos de beneficiários que contrataram o Boa Saúde após serem desligados do trabalho ou por não terem mais direito ao benefício devido à aposentadoria”, afirma.

Além de consultas, exames e procedimentos clínicos, no Boa Saúde os pacientes também dispõem de serviços de emergência e urgência - para atendimentos com observação clínica de até 12 horas. Além da modalidade individual, é possível ainda contratar plano familiar, coletivo empresarial ou coletivo por adesão.