terça-feira, 21 de fevereiro de 2017

Camarote Expresso 2222, que homenageia a música, tem design interior inspirado no Cubismo e nas danças africanas



Batizado em 2017 de Camarote da Música, o Expresso 2222 terá design inspirado no Cubismo, movimento artístico vanguardista do início do século XX, e nos movimentos de dança de matriz africana, como o kuduro. No Cubismo, a fragmentação constante da imagem na tela se associa ao deslocamento do corpo no espaço ao executar ações ritmadas inesperadas. É dessa forma que ambas as referências utilizadas no desenho do camarote geram figuras decompostas que abusam da geometria e do dinamismo.

Sobre as danças usadas como referências serem as nascidas na África, o próprio Cubismo explica, já que ele também se vale dessa fonte. O quadro “Les demoiselles d’Avignon”, de Pablo Picasso, conhecido como marco inicial da vanguarda artística, remete às máscaras africanas, que inspiraram toda a fase inicial do movimento. Além de Picasso, os artistas Juan Gris e Fernand Léger também estão transversalmente presentes no Camarote Expresso 2222.

Para dar intensidade às imagens do espaço mais badalado da folia baiana foram escolhidas combinações das cores vermelha, azul, verde e roxa. As partes de um objeto são representadas no mesmo plano e cada uma dessas partes ganha um colorido diferente. Além disso, numa mescla de linguagem visual com linguagem verbal, são utilizadas frases de canções de Gilberto Gil, como “o melhor lugar do mundo é aqui e agora”. 
Reações:

0 comentários:

Postar um comentário