quinta-feira, 6 de abril de 2017

8 de Abril: Dia Mundial de Combate ao Câncer



Informação é a maior aliada na luta contra o câncer

No Brasil, o INCA estima 596 mil novos casos de câncer em 2017. Segundo estimativa da Organização Mundial de Saúde (OMS), no ano 2030, o número de novos casos no mundo deve atingir 27 milhões e as mortes pela doença devem chegar a 17 milhões. Os países em desenvolvimento, como o Brasil, devem ser os mais atingidos.

Cerca de 80% dos casos de câncer estão relacionados ao modo de vida. No Dia Mundial de Combate ao Câncer, comemorado em 8 de abril, os especialistas chamam atenção para a importância de conscientizar a população para a adoção de hábitos saudáveis. Manter-se no peso adequado, ter uma alimentação equilibrada, praticar atividade física regular, evitar bebidas alcoólicas em excesso, não fumar e tomar sol na medida certa e com protetor solar são algumas das principais recomendações dos especialistas para diminuir a incidência da doença. “Além da adoção de hábitos saudáveis, é fundamental a realização dos exames de rotina dos homens e mulheres”, lembra a oncologista Luciana Landeiro, do NOB (Núcleo de Oncologia da Bahia), que integra o grupo Oncoclínicas do Brasil.
No próximo sábado pela manhã, especialistas do NOB estarão falando sobre hábitos saudáveis e esclarecendo mitos e verdades relacionados ao câncer nas unidades da academia Alpha Fitness em Vilas do Atlântico, no Shopping Paralela e nos bairros Costa Azul, Pituba, Vila Laura e Caminho das Árvores. O NOB disponibiliza palestras com especialistas para outras instituições que tenham interesse. Informações através do emailcomunicacao@nob-ba.com.br ou  telefone (71)  4009-7059.
Inúmeros estudos associam a obesidade e o sobrepeso a vários tipos de câncer, dentre eles o de mama, ovário, cólon e reto; próstata, esôfago, pâncreas, rim, corpo do útero, vesícula biliar e fígado.
Já o tabagismo é responsável por cerca de 30% das mortes por câncer, segundo informações do INCA. 
Segundo a oncologista Luciana Landeiro, outro fator que contribui para o desenvolvimento da doença é o envelhecimento da população.
 “Com os avanços da medicina, o diagnóstico da doença não é mais uma sentença de morte. Quanto mais cedo for diagnosticado e tratado, maior a chance cura”, esclarece a médica.
Estimativas
De acordo com estimativa do INCA, 596 mil novos casos de câncer devem ser registrados no Brasil em 2017, sendo o câncer de próstata, com 61 mil novos casos, e o de mama, com 58 mil novos casos, considerados os dois tipos de tumores mais frequentes na população brasileira, depois do câncer de pele não melanoma (aproximadamente 180 mil casos novos). Do total de novos casos no país, mais de 107 mil devem acometer pessoas na região Nordeste.
Os tipos de câncer que mais acometem os homens são próstata (28,6%), pulmão (8,1%), intestino (7,8%), estômago (6,0%) e cavidade oral (5,2%). Já dentre as mulheres, os cânceres de mama (28,1%), intestino (8,6%), colo do útero (7,9%), pulmão (5,3%) e estômago (3,7%) são os mais incidentes.
Para a Organização Mundial de Saúde (OMS), o câncer constitui um grande desafio ao desenvolvimento, comprometendo avanços sociais e econômicos por todo o mundo. Aproximadamente 47% dos casos de câncer e 55% das mortes por câncer ocorrem em regiões menos desenvolvidas do mundo.
Reações:

0 comentários:

Postar um comentário