terça-feira, 4 de abril de 2017

CachoeiraDoc 2017 abre inscrições para documentários


Os interessados podem se inscrever gratuitamente até o dia 15 de maio. O festival acontece em Cachoeira (BA), entre 4 e 10 de setembro

Foto do filme Taego Awa, de Marcela Borela e Henrique Borela

Estão abertas entre os dias 1º de abril e 15 de maio as inscrições para o VIII CachoeiraDoc – Festival de Documentários de Cachoeira. Os interessados podem se inscrever gratuitamente pelo site do festival (www.cachoeiradoc.com.br). Esta 8ª edição acontece entre 4 e 10 de setembro, no Cine Theatro Cachoeirano e no Centro de Artes Humanidades e Letras (CAHL) da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia, na cidade de Cachoeira, localizada a 110 km de Salvador.
Serão aceitos curtas, médias e longas-metragens finalizados a partir de 2016 e em qualquer formato. Os documentários devem ser produzidos no Brasil ou ter uma coprodução brasileira. A inscrição é realizada inteiramente online.  Os participantes devem enviar um link do documentário, hospedado em sites que compartilhem vídeos em formato digital, e o login e senha, caso necessário. O regulamento completo já está disponível no site do festival. Mais informações podem ser obtidas pelo e-mail contato@cachoeiradoc.com.br.
O Festival- O festival busca fomentar a difusão e a produção de documentários, assim como a discussão sobre o gênero, por meio de oficinas, debates, ciclo de conferências e exibição de filmes. Nas sete edições anteriores, cerca de 15 mil pessoas assistiram a mais de 260 documentários, muitos deles inéditos na Bahia e Brasil.
O CachoeiraDoc é uma realização da Ritos Produções e do Grupo de Estudos e Práticas do Documentário, do Curso de Cinema e Audiovisual da UFRB, e conta com o apoio financeiro do Governo do Estado, através do Fundo de Cultura das Secretarias da Fazenda e de Cultura do Estado da Bahia desde, a sua primeira edição, em 2010.

Fundo de Cultura do Estado da Bahia (FCBA) – Criado em 2005 para incentivar e estimular as produções artístico-culturais baianas, o Fundo de Cultura é gerido pelas Secretarias da Cultura e da Fazenda. O mecanismo custeia, total ou parcialmente, projetos estritamente culturais de iniciativa de pessoas físicas ou jurídicas de direito público ou privado. Os projetos financiados pelo Fundo de Cultura são, preferencialmente, aqueles que apesar da importância do seu significado, sejam de baixo apelo mercadológico, o que dificulta a obtenção de patrocínio junto à iniciativa privada. O FCBA está estruturado em 4 (quatro) linhas de apoio, modelo de referência para outros estados da federação: Ações Continuadas de Instituições Culturais sem fins lucrativos; Eventos Culturais Calendarizados; Mobilidade Artística e Cultural e Editais Setoriais. Para mais informações, acesse: www.cultura.ba.gov.br
Reações:

0 comentários:

Postar um comentário