terça-feira, 4 de abril de 2017

COMPADRE DE OGUM NA BARROQUINHA

Foto: Diney Araújo.

De 08 a 23.04, aos sábados e domingos, o espetáculo entra em cena a partir das 19h

O Espaço Cultural Barroquinha abriga em abril - de 08.04 a 23.04, aos sábados e domingos, às 19h - temporada do espetáculo teatral  “Compadre de Ogum”, adaptado da obra de Jorge Amado, dirigidoEdvard Passos, indicado a seis Prêmios Braskem em 2015 e vencedor na categoria Melhor Direção. Os ingressos custam R$ 40,00 (inteira) e R$ 20,00(meia).

A obra, que já ganhou versão na televisão, em 1994, narra a história do biscateiro Massu das Sete Portas, um homem negro que, com a ajuda de amigos, organiza o batizado na igreja de seu filhinho “galego". Até aí seria pouca novidade se o padrinho da criança não fosse Ogum, que anuncia o batizado dentro da igreja católica. Convivência de credos, diversidade étnica em Salvador e o valor da amizade verdadeira são elementos que permeiam a divertida trama.

Sucesso internacional, o espetáculo foi debatido em eventos de peso como a Quadrienal de Praga, a Conferência Anual Federação Internacional de Pesquisa em Teatro, em Hyderabad, na Índia e na Conferência Dramatic Architectures, na cidade de Porto, em Portugal. “Compadre de Ogum” foi pensado para a ocupação de espaços não convencionais e a peculiaridade de ter sido montado para ser realizado fora da caixa cênica – a primeira encenação foi feita na Igreja de Santana no Rio Vermelho – chamou a atenção da crítica especializada e de pesquisadores.

“Compadre de Ogum” nasceu para homenagear Salvador e coloca em cena 14 atores, que formam a Aláfia Cia de Teatro de Salvador. “O elenco é um tesouro dessa montagem. Pedras preciosas garimpadas com todo empenho”, completa ele. diz Edvard Passos . “O teatro que eu faço é um teatro de atores.  Quando escolho um elenco levo em consideração a qualidade da resposta em cena. A adequação do perfil”, completa o diretor.

O espetáculo tem elenco composto por artistas já consagrados do teatro baiano como Luis Pepeu (Trampolim do Forte, Consciência, 2 de Julho – A Ópera da independência, Los Catedrásticos,  Paixão de Cristo), Zé Carlos Junior (Volpone, Os Iks, Vixe Maria: Deus e o Diabo na Bahia), por Vitório Emanuel (O Vôo da Asa Branca) e por representantes da nova geração de talentos Danilo Cairo (Amnésis,Bululu - Prêmio Braskem de Melhor Ator 2016 -, Laudamuco, A Prole dos Saturnos), Daniel Farias (Aventuras do Maluco Beleza, Gastando Amor), Luisa Muricy (Dark Times, Outra Tempestade), Talis Castro (Pólvora e Poesia, Gastando Amor e Aventuras do Maluco Beleza) Leandro Villa (Amor Barato), Amós Heber (Ó Paí Ó) e Everton Machado (Barrela).

A técnica conta com nomes de peso como Rodrigo Frota e Hamilton Lima – cenografia, Luciano Bahia na direção musical, Zuarte Júnior no figurino,  Fernanda Mascarenhas e Alisson de Sá no projeto de iluminação  e Nildinha Fonseca na coreografia.O Espaço Cultural da Barroquinha é administrado pela Prefeitura Municipal de Salvador, através da Fundação Gregório de Mattos.


Serviço:

Espetáculo Compadre de Ogum
De 08.04 a 23.04 (sábados e domingos) com ingressos a R$ 40,00(inteira) e R$ 20,00(meia). 19h
Espaço Cultural Barroquinha
Rua do Couro, s/n, Barroquinha - Salvador
vendas: www.sympla.com.br ou no local a partir das 17h, apenas no dia das apresentações.
Reações:

0 comentários:

Postar um comentário