quinta-feira, 8 de junho de 2017

Centro Cultural Plataforma celebra 10 anos de reabertura com cerimônia especial


A reabertura é considerada uma conquista para artistas, entidades sócio-culturais de Salvador e o público



Centro Cultural Plataforma - Foto: Arquivo/CCP 

O Centro Cultural Plataforma comemora o décimo aniversário de reabertura, nesta quinta-feira (8), às 19 horas, com a programação ‘Nós somos feitos de gente’, aberta para a comunidade do Subúrbio Ferroviário de Salvador. A reabertura é considerada uma conquista para artistas, entidades sócio-culturais de Salvador e o público, pois o centro cultural passou quase duas décadas fechado. A comemoração terá a presença do superintendente de Desenvolvimento Territorial da Cultura (Sudecult), Sandro Magalhães. A entrada é gratuita e aberta a toda população.
As principais atrações da noite ficam por conta de apresentações dos grupos Residentes Focus Model, Salt’Jazz e Moover Dance, além do Pocket Show Mavox. Na ocasião, também serão prestadas homenagens para todos aqueles que ajudaram a construir a história de resistência e fortalecimento do espaço cultural, com menções honrosas.
Além disso, os momentos mais marcantes da história do centro cultural serão rememorados, desde os projetos da casa, como o ‘Lá no Fundo do Quintal’, até as principais atrações que passaram por lá, como ‘Los Catedrasticos’. Para finalizar a festa dos 10 anos de reabertura do Centro Cultural de Plataforma, ´Nós somos feitos de gente’, será servido para todos um coquetel embalado pelo DJ Ian Victor.
O coordenador do Centro Cultural Plataforma, jornalista Márcio Bacelar, afirma que esta é uma data importante não só para o espaço cultural, como também para todo o Subúrbio Ferroviário de Salvador. Bacelar lembra que são 10 anos de um espaço ocupado e dinamizado: “O Centro Cultural Plataforma tornou-se palco das principais produções culturais do Subúrbio. Será a primeira de várias décadas de pleno funcionamento”.
Inaugurado na década de 30, o Cine Plataforma, que originou o Centro Cultural, tinha o objetivo de exibir filmes no bairro como uma das ações do Círculo Operário da Bahia. O espaço, entretanto, permaneceu fechado por quase 20 anos, reabrindo em junho de 2007, já com o nome de Centro Cultural Plataforma, daí a importância do encontro de hoje à noite.
A grande participação da comunidade junto ao espaço ao longo de sua história, bem como na atual gestão, é a principal característica do espaço: um símbolo do movimento popular do Subúrbio. Desde a sua reabertura, o Centro Cultural Plataforma acolheu exatos 1.740 eventos de teatro, dança, música, cinema, entre outros, alcançando a marca de 212 mil pessoas em público total.

Espaços Culturais da SecultBA – A Secretaria de Cultura do Estado da Bahia mantém 17 espaços culturais em diversos territórios de identidade baianos, geridos pela Diretoria de Espaços Culturais (DEC), setor vinculado à Superintendência de Desenvolvimento Territorial da Cultura (Sudecult). Destes, cinco encontram-se em Salvador – Cine Teatro Solar Boa Vista, Espaço Xisto Bahia, Casa da Música de Itapuã, Centro Cultural de Plataforma e Espaço Cultural Alagados – e 12 nos municípios de Alagoinhas, Feira de Santana, Guanambi, Itabuna, Jequié, Juazeiro, Lauro de Freitas, Mutuípe, Porto Seguro, Santo Amaro, Valença e Vitória da Conquista. Para mais informações, acesse: www.espacosculturais.wordpress.com.
Reações:

0 comentários:

Postar um comentário