segunda-feira, 10 de julho de 2017

Chef Ananias, do Tivoli, conduz oficina gastronômica com estudantes da rede pública



Alunos participantes do projeto Era Uma Vez... Brasil aprenderam a preparar pães e conheceram mais sobre influências da gastronomia portuguesa da culinária brasileira

Uma conexão gastronômica entre Brasil e Portugal. Os cem estudantes da rede municipal de ensino de Salvador e Mata de São João participantes do projeto Era Uma Vez... Brasil tiveram uma experiência diferente na última semana. Em um encontro especial, o chef Ananias Ferreira, do Tivoli Ecoresort Praia do Forte, conduziu como brincadeira ensinamentos sobre como fazer pães, resgatando as influências portuguesas na nossa alimentação, a fim de promover uma aproximação dos alunos com a cultura portuguesa.

 “Proporcionar o conhecimento é fundamental para o desenvolvimento cultural e educacional. Esse é o conceito fundamental para o crescimento. Amo a minha profissão é fico feliz quando tenho a oportunidade de compartilhar um pouco da minha experiência”, destacou Ananias, que é padeiro chef do Tivoli. A aula foi ministrada na Escola Maria Odília Vasconcelos em clima de descontração como parte do Campus, segunda etapa do projeto que levará estudantes da rede municipal de ensino de cinco cidades brasileiras para um intercâmbio de 10 dias em Portugal.
Sobre o Era Uma Vez... Brasil

‘Era uma Vez... Brasil’ é um projeto de arte-educação voltado para adolescentes do oitavo ano da rede pública municipal de ensino que acontece pelo segundo ano consecutivo nas cidades de Salvador (BA), Mata de São João (BA), Lençóis Paulista (SP), Macatuba (SP) e Belo Jardim (PE). Criado pela Origem Produções, o projeto levará estudantes brasileiros para um intercâmbio de 10 dias em Lisboa – Portugal. O projeto é realizado em três etapas, que vão desde a capacitação dos professores de História, passando pelo Campus dos estudantes, finalizado em julho, até a viagem, em novembro. O tema do projeto é a chegada da família real e da corte portuguesa ao Brasil, tendo como base o livro 1808, do escritor Laurentino Gomes. 
Reações:

0 comentários:

Postar um comentário