quarta-feira, 26 de julho de 2017

MARGARETH MENEZES RECEBE O PRÊMIO MARIA FELIPA




Margareth Menezes foi uma das homenageadas com o prêmio MariaFelipa, na noite de ontem (terça-feira), na sessão especial em homenagem ao Dia Municipal da Mulher Negra, ao Dia Internacional da Mulher Latina e Caribenha e ao Dia Nacional de Tereza de Benguela e da Mulher Negra, na Câmara Municipal de Salvador. Coordenado pela vereadora Ireuda Silva (PRB), o prêmio é concedido a mulheres negras que ocupam lugar de destaque na luta contra o preconceito e em prol da autoafirmação.

Além de Margareth, o evento homenageou a cantora Virgínia Rodrigues, a esteticista Negra Jhô, a estilista Najara Black, a líder comunitária Rose Meire dos Santos Silva, a pugilista AdrianaAraújo, a jornalista Mia Lopes, a quituteira Iracema (Neinha), a voluntária social Gerusa Santos, a deputada federal pelo Rio de JaneiroTia Ju (PRB), a embaixadora colombiana Gisela Perez Fonseca e a missionária Isa Reis

“Estou muito feliz e emocionada por receber o prêmio Maria Felipa neste dia tão especial que é o dia Municipal da mulher negra e dia internacional da mulher latino-americana e caribenha. É uma honra receber ser escolhida para receber este prêmio ao lado de importantes mulheres negras. Uma homenagem que traz o nome de uma mulher guerreira, que mostro sua força ao liderar negros e índios na lura pela Independência da Bahia”, comenta Margareth.
T
MARIA FELIPA DE OLIVEIRA

Marisqueira e pescadora na Ilha de Itaparica, Maria Felipa se destacou na luta pela Independência da Bahia, em 1823. Ao lado de Maria Quitéria e Joana Angélica, ela liderou um grupo composto por mais de 200 pessoas, formado por índios tupinambá, tapuias e mulheres negras, nas batalhas que derrotou as tropas portuguesas que atacavam a Ilha.
Reações:

0 comentários:

Postar um comentário