sábado, 18 de março de 2017

Encontros reúnem crianças em torno da capoeira em parques de Salvador


Ação busca associar a arte ao contexto de preservação ambiental

Foto: Divulgação

Voltado para crianças, o projeto Encontro Infantil Arte e Capoeira no Parque, apresenta sua segunda temporada com objetivo de difundir e semear a arte e a cultura milenar que é a capoeira, associando a sua vivência ao contexto de preservação ambiental, nos dias 19 de março e 30 de abril. O primeiro encontro, neste domingo (19), será no Parque São Bartolomeu, a partir das 8h, com oficinas de musicalidade, envolvendo o berimbau, pandeiro, agogô, reco-reco e atabaque, além de uma oficina de educação ambiental. Já no dia 30 de abril, o encontro vai acontecer no Parque de Pituaçu, que busca ensinar de forma lúdica a importância da capoeira na construção da identidade cultural e social brasileira, tomando como base a valorização da ancestralidade.
O projeto é resultado de ação coletiva de grupos de capoeira da Bahia, a Associação Cultural de Capoeira Gangara (São Caetano), presidida pelo Mestre Nal, Associação Regional da Bahia (Massaranduba), tendo à frente Mestre Careca, Grupo Berimbau Cruzado (Plataforma), dirigida por Mestre Berico, Associação de Capoeira Calabar (Calabar), presidida por Mestre Malvina, e Associação Cultural Renovação (Nordeste), com direção de Mestre The Flash.
O Encontro Infantil Arte e Capoeira no Parque também cumpre o objetivo de dinamizar espaços públicos da cidade, tendo sido premiado com apoio financeiro do Governo do Estado, pelo edital 013/2016 do Fundo de Cultura da Secretária de Cultura e da Fazenda, através do Centro de Culturas Populares e Identitárias (CCPI/SecultBA).
Fundo de Cultura do Estado da Bahia (FCBA) – Criado em 2005 para incentivar e estimular as produções artístico-culturais baianas, o Fundo de Cultura é gerido pelas Secretarias da Cultura e da Fazenda. O mecanismo custeia, total ou parcialmente, projetos estritamente culturais de iniciativa de pessoas físicas ou jurídicas de direito público ou privado. Os projetos financiados pelo Fundo de Cultura são, preferencialmente, aqueles que apesar da importância do seu significado, sejam de baixo apelo mercadológico, o que dificulta a obtenção de patrocínio junto à iniciativa privada. O FCBA está estruturado em 4 (quatro) linhas de apoio, modelo de referência para outros estados da federação: Ações Continuadas de Instituições Culturais sem fins lucrativos; Eventos Culturais Calendarizados; Mobilidade Artística e Cultural e Editais Setoriais. Para mais informações, acesse: www.cultura.ba.gov.br

O projeto ainda contempla a confecção de uma cartilha de educação patrimonial, voltada para as crianças com foco na capoeira, desenvolvida por Franciane Simplicio (Bizonha), capoeirista e mestra em educação pela UFBA, juntamente com Dayse Simplicio (Formiga), capoeirista e socióloga. A publicação possibilita o entendimento do universo temporal da capoeira: passado, presente e futuro e preservação dessa memória.
A cartilha será distribuída gratuitamente às crianças participantes do evento e estendida a outros grupos de capoeira que desenvolvem trabalhos com crianças e tenham interesse no material, que pode ser solicitado através do e-mail: marecheiaproducoescriativas@gmail.com.

SERVIÇO
ENCONTRO INFANTIL ARTE E CAPOEIRA NO PARQUE
1º ENCONTRO:
Data: 19/03 (domingo), às 8h
Local: Parque de São Bartolomeu

2º ENCONTRO:
Data: 30/04 (domingo), às 8h

Local: Parque de Pituaçu
Reações:

0 comentários:

Postar um comentário