segunda-feira, 13 de março de 2017

Projetos apoiados pela SecultBA invadem a periferia de Salvador


Documentário paulista, festival e levando oficinas gratuitas de Graffiti, RAP, DJ e Stencil Art são as ações apoiadas

Mutirão Mete Mão | Foto: Lucas Rosário

Seja via edital, ou uma ação independente realizada nos espaços culturais, a Secretaria de Cultura do Estado da Bahia vem apoiando diversas ações culturais durante o ano. Nos próximos dias varias atividades vão tomar conta dos bairros de Alagados, Plataforma e Paripe. Para começar, nesta terça-feira (14), às 19h, o Espaço Cultural Alagados exibe filme “Terra Fértil em Maré Cheia”.  O evento é fruto da parceria do Coletivo Urucum, de São Paulo, com a SecultBA, que já havia promovido a estreia do filme “Toda Reza”, em 2015. A première tem entrada franca e classificação livre.
Com direção de Karen Furbino, o filme aborda histórias das parteiras do estado de São Paulo, seus conhecimentos e experiências. O documentário propõe a discussão sobre a liberdade feminina diante do machismo, da crescente medicalização da saúde, da violência obstétrica, além da ‘gourmetização’ e do encarecimento do parto humanizado. O projeto revela a beleza do parto natural, mostrando o lado espiritual do ritual, apontando esse como caminho. Outro debate levantado é o apagamento da ancestralidade afro-indígena na sociedade sobre esse processo em especial.
Sobre a parceria, a diretora comenta a importância desse tipo de iniciativa para o coletivo, que é formado por jovens da periferia de São Paulo. “Compreendemos na pele o que é ser preterido no acesso à cultura, educação e lazer. A periferia é o centro, a base dela está nos braços que constroem e as pernas que suportam. No entanto, a ela tudo é negado”, comenta Karen Furbino. Para Jamira Alves, coordenadora do Espaço Cultural Alagados, esse tipo de iniciativa é essencial para a formação dos jovens da comunidade, mas não só. “Aqui não é uma sessão de cinema comercial. Estamos aqui para promover o debate, a reflexão, sobre nossa condição, nossos valores, nossa sociedade. Na sessão passada, tivemos a alegria de ter de crianças a senhoras discutindo a intolerância religiosa. Foi um momento lindo e tenho certeza que repetiremos isso na terça”, comenta.
Festival - Música, dança, teatro e performance farão parte da programação do Festival das Periferias Ano 3 – cada quebrada um ritmo, marcada para os dias 15 a 18 de março, em Plataforma, Subúrbio Ferroviário de Salvador. Além das apresentações artísticas, o Festival ainda contará com seminário, minicursos e o 1º Concurso Música de Favela. O show de encerramento ficará por conta da cantora Larissa Luz.
O evento, totalmente gratuito, integra o Projeto: Formação em Produção e Gestão para Jovens de Coletivos Culturais, realizado pela CIPÓ com apoio financeiro do Governo do Estado, através do Fundo de Cultura, Secretaria da Fazenda, Fundação Cultural do Estado da Bahia e Secretaria de Cultura.
O objetivo do Festival é valorizar a cultural local, favorecendo a identidade das comunidades periféricas. Para isso, além das apresentações culturais, também ocorrerão debates sobre os temas: Culturas Periféricas e Cultura e Mundo do Trabalho; além de Minicursos sobre elaboração de projetos culturais e planejamento de comunicação para ações culturais, no intuito de instrumentalizar jovens produtores para realização de ações culturais na periferia.
Fazcultura - Depois de passar pelas comunidades de Amaralina, Federação/Garcia, Águas Claras e Mussurunga/São Cristóvão o projeto de arte-educação Mutirão Mete Mão segue em sua última etapa, de 20 a 25 de março, em Paripe.
As aulas acontecerão de segunda à sexta. Nos dias de sábado, em uma programação aberta ao público, serão executadas feiras de exposição com stands de artesanato, gastronomia, vestuário e etc, montados com os produtos dos próprios moradores, parceiros e apoiadores de cada bairro e, shows, onde músicos convidados, junto com Fael e os artistas do projeto, comandarão o som do evento em estilo sound system para um público de todas as idades. Também serão executadas atividades com as crianças e uma live painting, ao longo do evento.
Para sua realização, o projeto conta com o patrocínio da Coelba - Companhia de Eletricidade do Estado da Bahia, através da Lei N.º 7.015, de Incentivo Fiscal do Estado da Bahia, o Fazcultura.
 
SERVIÇOS
Estreia nacional do documentário “Terra Fértil em Maré Cheia”
Quando: 14 de março (terça-feira), às 19h
Onde: Espaço Cultural Alagados (R. Silvino Pereira - Uruguai, Salvador – BA)
Valor: Gratuito

Festival das Periferias Ano 3 – Cada Quebrada um Ritmo
Onde: Centro Cultural Plataforma
Data: 15 a 18 de março
Seminário “Culturas Periféricas” com Sueide Kintê; Nelson Maca e Enderson Araújo
Data: 15 de março, às 13h
Seminário “Cultura e Mundo do Trabalho” com Fernanda Bezerra e Etenoel
Data: 15 de março, manhã
Minicurso “Elaboração de Projetos Culturais” com Leo Vilas Verde
Data: 16 e 17 de março, das 8h às 17h
Minicurso "Planejamento de Comunicação para Ações Culturais" com Antonio Pita
Data: 16 e 17 de março, 8h às 18h
I Concurso Música de Favela
Data: 18 de março
Show de dança com Salt’Jazz 
Data: 18 de março, às 14h
Show de encerramento com Larissa Luz
Data: 18 de março
Inscrições gratuitas -  http://migre.me/wek2M


Mutirão Mete Mão – Arte Urbana na Comunidade
Oficinas: Graffiti, com Fael Primeiro; MC, com Dropê Comando Selva; DJ, com Raiz e Leandro Vitrola; Stencil Art em camisas, com Márcio MFR
Etapa 4 - 20 a 25/03 - Paripe

Inscrições gratuitas através do site: www.mutiraometemao.com.br
Reações:

0 comentários:

Postar um comentário