quarta-feira, 5 de abril de 2017

Camaçari é a próxima cidade a receber ações do AbriU Dança na Bahia


As atividades, gratuitas, serão realizadas no Teatro Alberto Martins. E as inscrições podem ser realizadas no site do evento

Foto: Ingrid Lago

Depois de uma intensa agenda de mostras coreográficas, oficinas e diálogos na capital baiana, a 6ª edição do AbriU Dança na Bahia prossegue nos dias 06 e 07 de abril, em Camaçari. Na quinta-feira (6), das 14 às 16h será realizada oficina de Dança Contemporânea, com Melissa Figueiredo, e das 16h às 18h Dança Afro com Pakito Lazaro. Na Sexta-feira (7), às 9h, os profissionais da dança terão a oportunidade de participar de um diálogo temático com Nirlyn Seijas.
As atividades, gratuitas, serão realizadas no Teatro Alberto Martins. E as inscrições podem ser realizadas no site https://abriudancanabahia.wordpress.com/
AbriU Dança na Bahia - É um projeto que visa dar visibilidade a todos os estilos, criando um intercâmbio entre vários grupos de dança: contemporânea, moderna, ballet clássico, hip hop, pagode, valsa. O "Abriu" é também uma celebração ao mês da dança.
Além das mostras coreográficas o “Abriu” tem o objetivo de qualificar profissionais, promover o intercâmbio e difusão de informações entre artistas, oferecendo uma programação pedagógica com oficinas, palestras e diálogos temáticos, ministrado por profissionais com vasta experiência artística e acadêmica.
“O projeto já contemplou mais de 500 artistas e alcançou 20 cidades baianas.  Cerca de duas mil pessoas assistiram as mostras em teatros, espaços culturais e praças. Durante as ações, cerca de 600 profissionais da dança foram certificados”, explicou o diretor Anderson Rodrigo.
As atividades da 6ª edição do Abriu Dança iniciaram em Salvador no dia 29/03. Dando o seguimento, agora em Camaçari. As cidades de  Valença, Senhor do Bonfim e Jequié também serão sede do “Abriu”.
O Abriu na Dança foi concebido pelo diretor Anderson Rodrigo e conta com a coordenação artística pedagógica de Bruno Jesus e na coordenação de produção Leonardo Luz. Nesta edição foi contemplado pelo Edital Setorial de Dança que conta com apoio financeiro do Governo do Estado, através do Fundo de Cultura, das Secretarias da Fazenda e de Cultura do Estado da Bahia, por meio da Fundação Cultural do Estado (Funceb).

Fundo de Cultura do Estado da Bahia (FCBA) – Criado em 2005 para incentivar e estimular as produções artístico-culturais baianas, o Fundo de Cultura é gerido pelas Secretarias da Cultura e da Fazenda. O mecanismo custeia, total ou parcialmente, projetos estritamente culturais de iniciativa de pessoas físicas ou jurídicas de direito público ou privado. Os projetos financiados pelo Fundo de Cultura são, preferencialmente, aqueles que apesar da importância do seu significado, sejam de baixo apelo mercadológico, o que dificulta a obtenção de patrocínio junto à iniciativa privada. O FCBA está estruturado em 4 (quatro) linhas de apoio, modelo de referência para outros estados da federação: Ações Continuadas de Instituições Culturais sem fins lucrativos; Eventos Culturais Calendarizados; Mobilidade Artística e Cultural e Editais Setoriais. Para mais informações, acesse: www.cultura.ba.gov.br
Reações:

0 comentários:

Postar um comentário