sexta-feira, 5 de maio de 2017

PALESTRA DE MARCELO ROSENBAUM MUITO APLAUDIDA NO IAÔ ENCONTROS CRIATIVOS



Fotos: Antonello Veneri.

Arquitetos, decoradores, artesões, jornalistas e fãs foram prestigiar e aplaudir a palestra do designer paulista Marcelo Rosenbaum, que lotou o auditório do Museu de Arte da Bahia – MAB, ontem, no Corredor da Vitória. A palestra faz parte da programação do IAÔ Encontros Criativos,que prossegue hoje (05/05), às 17 horas, com a palestra de Claudia Leitão, uma das principais autoridades do país sobre economia criativa.  O evento, que tem o patrocínio da Vivo, através do Fazcultura e Governo do Estado, reuniu na mesa de abertura a cantora Margareth Menezes, presidente do Mercado IAÔ, Alexandre Simões, superintendente de promoção da Secretaria de Cultura do Estado da Bahia, eJaqueline Azevedo, diretora do Mercado Iaô.

A Economia Criativa, uma das principais metas do Mercado IAÔ, foi o caminho que Marcelo Rosenbaum percorreu na sua palestra, evitando falar sobre técnicas e processo de criação. No cenário com as poltronas da linha Painho, com a sua assinatura para a marca baiana Tidelli, ele contou sobre o seu processo de fomentação do artesanato com comunidades ribeirinhas, quilombolas e indígenas do país.  
Através do seu instituto A Gente Transforma, Marcelo falou do belo trabalho que vem desenvolvendo na comunidade de Várzea Queimada no Piauí. “Hoje, a comunidade tem trabalho de janeiro a janeiro e o seu artesanato de palha, com a etiqueta de produzido em Várzea Queimada, é vendida em todo o país, como na Tidelli”, disse. Marcelo explicou que não se pode confundir a fomentação com capacitação, pois o Brasil é muito rico e seu povo é mais capacitado do mundo. “Toda comunidade tem um trabalho feito a mão para mostrar”.  

CLAUDIA LEITÃO
Uma das principais autoridades sobre o tema no país, a professora Claudia Leitão foi a responsável pela criação Secretária da Economia Criativa (SEC), do Ministério da Cultura -(MInC), a qual foi sua primeira gestora entre os anos de 2011/2013. Vários dos seus programas, tornaram-se referência para as políticas públicas nacionais de cultura, como é o caso dos Agentes de Leitura, Mestres da Cultura Tradicional Popular e Cultura em Movimento: Secult Itinerante, que lhe rendeu o Prêmio Cultura Viva, do Ministério da Cultura (MinC). A sua palestra será mediada pela professora Daniela Canedo, da OBEC.
Reações:

0 comentários:

Postar um comentário