quarta-feira, 1 de fevereiro de 2017

Solo Três Cigarros & A Última Lasanha faz temporada no MAB


Espetáculo é uma produção da ATeliê voadOR e traz Rafael Medrado para cena


Um homem segue uma rotina regrada, repetindo rigorosamente os mesmos atos todos os dias. Em um dado momento, em um restaurante executivo no qual habitualmente almoça uma lasanha, ele percebe que a sua mão direita foi decepada, mas não se lembra como isso aconteceu. A última recordação antes do acidente é que tinha fumado o seu terceiro cigarro durante o café.

Uma nova mão é implantada e, logo depois, é iniciado um processo de rejeição. Essa é a base da dramaturgia de Três Cigarros & A Última Lasanha, solo da ATeliê voadOR Companhia de Teatro, dirigido por Djalma Thürler, que traz o ator Rafael Medrado em seu primeiro Solo.

A peça estreou em agosto de 2015 e é um relato distanciado, feito em primeira pessoa, de um narrador que incorpora personagens. As apresentações fazem parte do projeto Solos Voadores que ocuparão oLaboratório de Experimentação Estética, no Museu de Arte da Bahia, no Corredor da Vitória.

Além de Três Cigarros & A Última Lasanha, outros dois solos da companhia ficam em cartaz: O Outro Lado de Todas as Coisas, em cartaz às quartas-feiras 01 e 08/02 Uma Mulher Impossível, novo espetáculo do grupo com estreia dia 27 de janeiro e fica em cartaz até 12 de fevereiro, todas sextas, sábados e domingos.

Rejeição
Os autores Fernando Bonassi (Apocalipse 1,11) e Vitor Navas (Souvenirs) se inspiraram no caso verídico de um operário inglês, que sofreu um processo de rejeição ao receber o implante de uma das mãos. A partir daí, mergulham na explanação dos motivos que levam este homem sistemático a rejeitar uma parte do corpo que não lhe pertence, mesmo sendo necessária.

Híbrido de drama e narrativa, sob a luz de uma dramaturgia baseada na argumentação, o desenrolar metódico da história deste homem é um mergulho na selvageria urbana e na estranheza contemporânea dos modelos tradicionais de narrativa e dramaturgia. Não à toa, o texto foi indicado ao prêmio Shell de Teatro de 2002.

Premiações
A ator soteropolitano Rafael Medrado trouxe do Piauí quatro troféus do V Festival Nacional de Teatro realizado na cidade de Floriano, em dezembro de 2016. O espetáculo ganhou os prêmios de melhor texto, melhor ator, melhor direção e melhor solo.

Ficha Técnica
Texto Fernando Bonassi e Vitor Navas
Direção Djalma Thürler
Cenário e Figurino José Dias
Iluminação Marcus Lobo
Direção Musical Roberta Dantas
Elenco Rafael Medrado
Design Visual Clarissa Ribeiro

Serviço
O quê: Três Cigarros & A Última Lasanha – Solo voador com Rafael Medrado
OndeLaboratório de Experimentação Estética, no Museu de Arte da Bahia (MAB), no Corredor da Vitória
Quando – 02 e 09 de fevereiro, quinta-feira, 19 horas
Quanto – R$ 20 (inteira) e R$ 10 (meia)

Reações:

0 comentários:

Postar um comentário